Oposição do SP lança comitê e apresenta metas de Pimenta à presidência

A oposição do São Paulo lançou nesta quarta-feira (22) à noite, em São Paulo, o comitê do candidato José Eduardo Mesquita Pimenta à presidência do clube. No evento, o ex-mandatário apresentou as suas metas de trabalho.

Entre os destaques está a implementação do estatuto, aprovado no ano passado, com a criação de um Conselho de Administração e um plano para a diminuição das dívidas contraídas nos últimos anos. De acordo com Pimenta, as principais metas são a reconstrução do clube, melhorias na gestão, profissionalismo e transparência.

“Precisamos sair do marasmo e do continuísmo. Hoje é o atraso, perdemos receita, arrecadamos menos do que os rivais, nossa dívida é uma das dez maiores dos clubes brasileiros. A aprovação do estatuto foi uma das poucas vitórias nos últimos anos. Mas temos dúvidas se serão implantadas. Chegou a hora de basta de incompetência, má gestão e de falta de ética”, disse Pimenta durante o evento.

Cerca de 80 conselheiros compareceram ao evento – os grupos de oposição do São Paulo garantem ter ao menos cem conselheiros ao seu lado. No total, 240 integrantes do Conselho Deliberativo têm direito ao voto no pleito, que será disputado na segunda quinzena de abril.

O empresário Abilio Diniz também marcou presença. No começo do mês, ele já havia oficializado apoio a Pimenta. Abilio não é conselheiro do tricolor paulista, mas é sócio e membro do Conselho Consultivo. Influente, é considerado pela situação como articulador dos oposicionistas.

“Essa história de que vou mandar no São Paulo… de jeito nenhum”, fez questão de rechaçar o empresário. “Só vou aparecer quando o Pimenta me chamar”.

Diniz prosseguiu: “É uma satisfação apoiar o Pimenta. Conheço ele há 40 anos, nossas filhas estudaram juntas, mas vim a conhecê-lo melhor depois, no São Paulo. Apoio porque está compromissado para acabar com essa má gestão. Sempre preguei a união entre os conselheiros, para que sempre pensassem no bem do São Paulo”,

O empresário apoiou Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, na última eleição do São Paulo, mas rompeu com o atual presidente. Leco agora será candidato à reeleição, concorrente de Pimenta, e também lançou a sua campanha nesta quarta.

A coordenação da candidatura de Pimenta ficará por conta de José Roberto Ópice Blum, que presidiu o Conselho de Ética do clube, responsável por investigar a briga entre o ex-presidente Carlos Miguel Aidar e o vice Ataíde Gil Guerreiro.

Pimenta foi presidente do São Paulo entre 1990 e 1994, no período em que o clube foi bicampeão do mundo e da Copa Libertadores (92 e 93) – sendo também integrante do Conselho Deliberativo desde 1966. No entanto, ele foi expulso do Conselho por supostamente ter negociado uma comissão na venda do atacante Mario Tilico, em 1991, após ter sido apresentada uma gravação. Anos mais tarde, Pimenta voltou ao Conselho ao mostrar que houve montagem na fita que o incriminava.

Os 10 pilares da candidatura de Pimenta

  1. Implantar com rigor o novo estatuto;
  2. Implementar gestão profissional no clube;
  3. Promover independência do clube social;
  4. Integrar a base e o futebol profissional;
  5. Criar fundo de investimento exclusivo para futebol;
  6. Reorganizar gestão financeira;
  7. Propagar a marca SPFC e separar o marketing do comercial;
  8. Administrar o Morumbi como unidade de negócio e match day;
  9. Gestão transparente e
  10. Implantação de projeto de modernização do Morumbi

2 comentários em “Oposição do SP lança comitê e apresenta metas de Pimenta à presidência

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*