Opinião de são-paulino: Bolivar 4 x 3 São Paulo

Amigo são-paulino, leitor do Tricolor na Web, aqui o espaço é seu. Use-o para elogiar, criticar, comentar, cornetar, enfim, diga o que achou da derrota do São Paulo para o Bolivar por 4 a 3, de virada, em La Paz.

4 comentários em “Opinião de são-paulino: Bolivar 4 x 3 São Paulo

  1. O jogo de ontem não serve de parâmetro para nenhuma análise. O certo é que o objetivo foi atingido e já estamos na fase de grupos. Compete agora ao treinador, planejar e estruturar a equipe da melhor forma, para que possamos surperar o estágio da “lucasdependência” que vigorou no ano passado. Como mencionei acima, seria mais prudente uma revisão no esquema vigente. Na minha opinião, o sistema tem que ser definido com base nas peças que disponibilizamos. Neste sentido, reitero que o esquema com 3 zagueiros de ofício e 2 alas me parece o mais adequado, considerando o plantel atual. Espero que o Ney não seja “turrão” demais e reavalie a sua proposta tática já nos próximos jogos.

  2. Depois do jogo de ontem fiquei muito preocupado com a fase de grupos da Libertadores. Se o SP “perdeu para a altitude”, há que se mudar a estratégia para jogar lá pois o The Strongest deverá, com certeza, ser o fiel da balança: quem vencer lá passa de fase. Se o SP perder o jogo em BH, com certeza deverá jogar necessitando de vitória no último jogo contra o mesmo Atlético no Morumbí, e isso pode ser muito perigoso pelo estilo de jogo do tricolor. O jogo de ontem foi atípico, afinal o SP teve apenas tres oportunidades e fez o tres gols muito rápido e por falhas gritantes dos defensores bolivianos: dificilmente isto vai acontecer de novo. Se, ao contrário, tivesse o Bolivar aberto o placar antes dos 15 minutos do primeiro tempo, pelo que vimos, poderíamos ter saído de lá desclassificados. Rafael Toloi tem que ser titular deste time – ao meu ver, inclusive no lugar do Lúcio. O esquema tático, que era dependente do Lucas, me parece agora dependente do Osvaldo, e isto não é bom; o Nei precisa encontrar um esquema alternativo competitivo para alternar formas de jogo. O Rogério Ceni teve toda a razão para sair muito irritado de campo e os jogadores precisam meditar sobre o que aconteceu ontem para termos esperança de chegar aos “mata mata” da competição.
    Força São Paulo . . . .

  3. Não dá para comentar nada da derrota pelas circunstâncias do jogo, mas temos que ficar atentos a um detalhe: novamente nossa defesa voltou a penar no jogo aéreo. No jogo contra o Mirassol já havia percebido que eles perderam a maioria das disputas contra os jogadores do Mirassol e eu achei que era por causa da falta de ritmo, mas ontem novamente percebi isso.
    Será que foi coincidência, ou aquele tormento do ano passado que tinha melhorado com a chegada do Tolói, voltou?

    • Meu caro Régis…o Ney poderia rever o esquema tático e adotar o vitorioso 3/5/2. Tem elementos para aplicar esse sistema e com isso melhorar o rendimento da zaga na bola aérea. Na minha opinião, o Lúcio poderia render mais como líbero. Assim, ficaríamos com Tolói, Lucio e Rodolpho; Douglas, Denilson, Wellington, Jadson e Cortez; Oswaldo e LF. Todavia, o Ney é faz o tipo mineiro teimoso…e não abrirá mão das suas convicções…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*