‘Onipresente’, dupla de volantes vira alicerce de Ceni no São Paulo

Em seu início de trajetória como treinador, Rogério Ceni ainda faz muitas experiências, tem testado opções para encontrar o melhor São Paulo, mas os primeiros jogos da temporada consolidaram dois jogadores como peças importantes na equipe do comandante: após nove partidas, João Scnmidt e Thiago Mendes são os únicos jogadores do elenco a estarem em todas.

Thiago Mendes foi titular em todos os confrontos, enquanto Schmidt saiu do banco em três oportunidades (River Plate, Corinthians e Audax). Nas demais, atuou durante os 90 minutos. Isso faz dele o atleta que mais esteve em campo no ano, com 676 minutos, ligeira vantagem para Thiago, que ficou 674 minutos em campo.

Com proposta de futebol ofensivo, e muita intensidade, Ceni tem em Thiago Mendes uma de suas principais peças. O assistente inglês Michael Beale está impressionado com a capacidade do volante em defender e atacar. Já Schmidt também exerce um papel importante no time.

No esquema 4-3-3 com variável para 4-1-4-1, ele atua como o número 1 à frente da zaga. Por vezes, quando Ceni quer mudar a estrutura tática, ele recua e faz com que a defesa jogue numa linha de três. Isso aconteceu, por exemplo, no segundo tempo do clássico contra o Santos na Vila Belmiro. E a mudança foi na mosca: o Tricolor virou o jogo e fez 3 a 1 no rival com muita superioridade.

Curiosamente, João tem sido muito utilizado mesmo sabendo que não ficará no clube por muito tempo. O contrato do volante acaba em junho e ele já assinou um pré-contrato com a Atalanta (ITA). Mas Ceni quer utilizá-lo o máximo possível e o jogador tem correspondido, na avaliação da comissão técnica.

Na próxima quarta-feira, contra o PSTC-PR, pela Copa do Brasil, a dupla deve ser novamente titular. Passa por eles partes das ideias de jogo de Rogério Ceni

A confiança do treinador animou Thiago Mendes, que até falou em Seleção. Ele destacou o papel do treinador em sua melhora.

– Ele me deu mais liberdade para chegar ao ataque. Eu não tava tendo, ele me deu mais liberdade. Está saindo alguns gols, pretendo fazer mais – afirmou.

VOLANTES NA TEMPORADA: JOGOS E MINUTOS EM CAMPO

THIAGO MENDES
River Plate – 45
Corinthians – 67
Osasco Audax – 90
Moto Club – 67
Ponte Preta – 70
Santos – 63
Mirassol – 90
São Bento – 90
Novorizontino – 90

Total: 674 minutos

JOÃO SCHMIDT
River Plate – 45
Corinthians – 65
Audax – 27
Moto Club – 90
Santos – 90
Ponte Preta – 90
Mirassol – 90
São Bento – 90
Novorizontino – 90

Total: 676 minutos

 

Fonte: Lance

Um comentário em “‘Onipresente’, dupla de volantes vira alicerce de Ceni no São Paulo

  1. Então realmente temos um problema. O Joãozinho vai embora na metade do ano. O Jucilei faz a vez dele? quem mais temos? Lembrei de Wellington, Banguele….

    Honestamente por mais raiva que fiquemos do jogador (Oscar também), penso na minha vida, se aparece uma condição melhor de trabalho, valorização, a gente não vive esperando isso? Amor a camisa sim, mas estabilidade financeira pode ser melhor?….isto da muito conversa, tricolor promoveu o atleta, foi formador, deu a chance, etc, etc… até aonde o cara não tem o direito de pensar na vida dele e foda-se, ele também galgou para chegar aonde chegou ? isso da muito assunto, a favor e contra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*