Números à prova na Arena Condá

Vice-líder do Campeonato Brasileiro de 2014, o Tricolor visita a Chapecoense na noite desta quarta-feira (22), às 22h (de Brasília), na Arena Condá, com alguns números em jogo além luta para se aproximar do primeiro colocado: o Cruzeiro. Diante dos catarinenses, o São Paulo poderá conquistar sua vitória de número 200 como visitante na história da competição nacional.

Em 607 jogos fora de casa, a equipe são-paulina venceu 199, empatou 199 e perdeu 209. Para buscar o feito e, assim, trazer para a capital paulista um resultado positivo, o time aposta no seu bom retrospecto longe de seus domínios. O Tricolor tem o segundo melhor desempenho como visitante do Brasileiro deste ano, atrás apenas dos cruzeirenses.

Após 14 jogos, foram seis vitórias, três empates e cinco derrotas – 50% de aproveitamento. O confronto em Santa Catarina ainda poderá ser especial para o goleiro Rogério Ceni. Vencer a Chapecoense faz o M1TO chegar a 590 triunfos pelo clube e se tornar o atleta com maior número de vitórias por um mesmo time, superando Ryan Giggs, do Manchester United.

O recorde, no entanto, é o que menos importa ao camisa 01. Os três pontos que estarão em jogo são decisivos para alimentar o sonho do quarto título nacional do capitão, o sétimo do clube. Por isso, o pensamento do elenco é um só: devolver a derrota aos catarinenses e manter a caça ao topo da tabela.

“Sabemos a dificuldade que vamos encontrar. Apesar de estar brigando na parte de baixo da tabela, contra times denominados grandes fez boas partidas. Também é um bom mandante e já demonstrou no Morumbi um jogo inteligente, levou a vitória. Por isso, temos que entrar ligados, concentrados, e vencer para seguir brigando pelo título”, afirmou o lateral-esquerdo Alvaro Pereira.

No primeiro semestre, no Morumbi, a equipe de Santa Catarina venceu por 1 a 0 e decretou o primeiro revés do Tricolor como mandante na competição nacional. “Eu jogo futebol, entro em campo para ser campeão. Nunca vou jogar apenas para cumprir obrigações. Time grande precisa ter essa mentalidade. Sabemos que perdemos pontos que no final vamos lamentar, mas agora é hora de esquecer tudo e pensar que teremos nove finais pela frente. Daqui para frente, nossa margem de erro é mínima”, finalizou o uruguaio.

Vale lembrar que o jovem Rodrigo Caio (cirurgia no ligamento do joelho esquerdo), o atacante Alexandre Pato (contratura no músculo posterior da coxa esquerda), o polivalente Michel Bastos (suspenso pelo terceiro amarelo) e o centroavante Luis Fabiano (dores musculares) estão fora do jogo.

 

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*