Ney Franco esfria a ansiedade por Ganso: ‘Não posso forçar’

O técnico Ney Franco disse após o empate por 1 a 1 com a LDU de Loja (ECU), na quarta-feira, que esperava ter Paulo Henrique Ganso à disposição para o jogo de volta das oitavas de final da Sul-Americana, dia 24 de outubro, no Morumbi. Neste sábado, porém, o discurso do treinador são-paulino foi mais cauteloso.

Questionado sobre o fato de o fisioterapeuta do clube, Luiz Rosan, considerar a possibilidade de o Maestro só estrear em 2013, Ney Franco disse não ter pressa e garantiu que não vai expor o atleta a nenhum risco.

– O departamento médico está fazendo um trabalho intensivo e temos que respeitar. O Reffis tem um trabalho muito forte e consistente, então vamos aguardar e respeitar todas as decisões. Eu, como treinador, não posso forçar, trazer esse jogador para campo precocemente – disse o são-paulino.

– Foi uma das maiores contratações do futebol brasileiro, com contrato de cinco anos. Você não precisa expor o jogador nessa temporada. Ele está se entregando, querendo se recuperar, e eu, como treinador, vou aguardar a liberação e passar por todas as etapas para não forçar o retorno. Acredito também no trabalho que será feito no início da próxima temporada – completou.

O médico José Sanchez esclareceu que a declaração de Rosan não significa que o clube tenha encontrado mais dificuldades que o esperado no tratamento da coxa esquerda de Ganso. Segundo ele, o fisioterapeuta só quis dizer que a diretoria dá todo o tempo necessário aos profissionais que vêm cuidando do jogador, mesmo que só o liberem no ano que vem, o que não é o mais provável.

Ganso está inscrito na Copa Sul-Americana, mas não deve ficar apto a tempo da segunda partida das oitavas. Na previsão mais otimista, ele estará de volta aos gramados na segunda quinzena de novembro, somente após recuperar o preparo físico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*