Ney Franco chega e já conquista a comissão técnica do São Paulo

Se o ditado de que a primeira impressão é a que fica for levado à risca, Ney Franco deixou a melhor possível em seu primeiro contato com sua nova comissão técnica. Na manhã de segunda-feira, antes de sua apresentação, que começou às 12h20, ele se reuniu com os profissionais que serão responsáveis por conduzir os jogadores. Com o elenco de folga, fez questão de falar com todos e já traçou a programação para da semana.

Ney trouxe para o Tricolor o auxiliar Éder Paixão e o preparador físico Alexandre Lopes. Mesma com a chegada da dupla, ninguém deixará a comissão técnica. Com o pensamento de dividir tarefas, o novo treinador vê como um dos pontos principais do trabalho cada um exercer sua função em determinada área, tendo ele como gestor de tudo.

 

– Ele conversou com todos nós e me perguntou sobre os jogadores. Quer saber as características, entender como a gente trabalha. Mostrou grande interesse e isso nos deixou empolgados – explicou Milton Cruz, que volta a ser coordenador técnico.

A boa impressão do primeiro dia fortalece o que os jogadores que já trabalharam com Ney Franco afirmaram nos últimos dias. Todos que foram questionados rasgaram elogios e viram como boa contratação. Diretoria e funcionários do clube também demonstram satisfação, ainda mais depois de declarações contundentes na primeira coletiva.

Em meio à disputa do Brasileirão e também com a Sul-Americana pela frente neste semestre, o novo técnico pensa em título imediatamente, sem fugir da responsabilidade:

– Temos de cobrar título. O São Paulo, juntamente com outras seis equipes, tem um dos melhores elencos do futebol. Estou aqui para ser cobrado, para me cobrarem por título. Não tem discurso de que precisa de tempo, mas sim algo imediato.

– Temos duas competições. Com trabalho, atleta e estrutura é para buscar títulos. Quero ser cobrado assim. Não quero dar um tempo ou definir um tempo para o trabalho se encaixar – finalizou Ney Franco.

Apesar do jeito pacato, o técnico demonstra firmeza nas palavras. Com sua equipe, quer fazer um bom trabalho e vê o momento como ideal para assumir o Tricolor e colocá-lo de volta no caminho das glórias.
Retornos importantes para o novo treinador

Rogério Ceni
Parado desde o início do ano, está em fase final de recuperação de cirurgia no ombro direito. Pode retornar ainda este mês e ficar à disposição de Ney Franco. Volta como capitão e líder do grupo. O novo treinador já elogiou por tê-lo encontrado antes do jogo contra o Coritiba, quando falou com os atletas.

Rhodolfo
Um dos líderes do grupo e zagueiro mais antigo do elenco, pode ir para campo amanhã e ficaria à disposição para domingo. Está em recuperação de contratura na coxa esquerda e ficou fora do último compromisso. Este ano, sem Ceni e Fabuloso, foi capitão do time.

Luis Fabiano
Depois de cumprir suspensão por punição do STJD diante do Coritiba, fica à disposição para domingo. Retorna como titular e homem de referência do ataque. Sem Rogério, tem sido capitão. Com quatro gols, é o artilheiro do time na competição. Só está atrás de Alecsandro e Araújo, que têm cinco.

Denilson
Depois de longa negociação, acertou sua renovação por mais uma temporada. A diretoria comemorou como se fosse um reforço.

Wellington
Está em fase final de recuperação de cirurgia no joelho esquerdo. Com boa evolução na fisioterapia, pode começar a trabalhar com bola na próxima semana. Expectativa é de que fique à disposição na metade de agosto. Era titular quando sofreu a lesão.

Sérgio Rocha (preparador físico do São Paulo, ao LANCENET!)

Tivemos uma boa conversa. O Ney Franco tem uma organização de trabalho e pensa em equipe. Só tivemos um contato prévio, nada pensando a longo prazo. Definimos a programação da semana. Um encontro mais informal, não no sentido de definir o que vamos fazer.

Acho que vai ser tudo em conjunto, o que é sempre bom. O Alexandre (Lopes) chega como outro preparador físico, já falou com a gente e tem tudo para dar certo. São pessoas abertas ao diálogo e isso é bom para todo mundo. Fazer sempre as coisas em equipe e se comunicando. Com os treinos e o dia a dia as coisas vão se acertar.

Últimos técnicos

Emerson Leão
Chega com Fernando Leão como auxiliar. Centralizador, não dá divide tarefas com a comissão.

Adilson Batista
Chega com Ivair como auxiliar e pede Zé Mário como preparador físico. Delega bem as funções.

Paulo César Carpegiani
Chega com Rodrigo Carpegiani como auxiliar e Riva Carli como preparador. Todos saíram com ele.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*