Ney define esquema com Ganso. Veja como o técnico vai usá-lo

Contratado na madrugada da última sexta-feira, o meia Paulo Henrique Ganso ainda não tem previsão de estreia com a camisa do São Paulo. Porém, o técnico Ney Franco, que no início das negociações contou que já havia esboçado um campinho com a presença do camisa 8, trabalha mais intensamente para montar a equipe com a presença do ex-jogador do Santos.

Info esquemas taticos sao paulo ganso correcao (Foto: infoesporte)

 

Adepto da formação tradicional com dois zagueiros, o treinador revelou ter várias opções para usar o jogador. Uma coisa é certa: com Ganso e Jadson no meio-campo, o time fica muito forte na criação das jogadas, mas perde força defensiva. Até por isso, o esquema 4-3-3 será abolido.

– Com os dois juntos, a formação com três homens de frente deixaria o time muito exposto. Só poderíamos usá-la em situações emergenciais. Nesse caso, o Lucas e o Luis Fabiano formariam o ataque e teríamos dois homens no meio-campo. Um deles é o Denilson. Tenho várias opções para a outra vaga. E posso manter os laterais normalmente. Tanto o Douglas quanto o Cortez sabem que quando um apoia, o outro vira zagueiro e faz a recomposição defensiva. Isso não muda com a entrada do Ganso – disse o técnico, que citou os nomes de Maicon e Wellington para a segunda vaga no meio-campo e ainda tem Paulo Assunção como opção.

Ganso com a camisa do São Paulo (Foto: reprodução)Ganso ainda não sabe quando vai estrear com a
camisa do São Paulo  (Foto: reprodução)

A primeira formação teria um 4-4-2 tradicional, com dois volantes, dois meias e dois atacantes. No mesmo esquema, poderia ser montada uma formação diferente, com um losango n meio-campo e Ganso mais encostado aos atacantes. A terceira alternativa seria montar um 4-2-3-1, com uma segunda linha com três homens no meio-campo, com Lucas, Ganso e Jadson, deixando Luis Fabiano mais isolado na frente.

– Ele é um meia que joga centralizado. Para utilizá-lo, temos três ou quatro maneiras de armarmos a equipe. Você pode armar com dois volantes e três meias, jogar com dois volantes e dois meias, com ele jogando mais pelo lado esquerdo. A posição do Ganso não difere do posicionamento em que ele jogou na Seleção e no Santos – disse o treinador são-paulino.

A entrada de Ganso no meio-campo também será benéfica a Jadson. Apesar de ser um dos principais assistentes do Campeonato Brasileiro, o meia pouco chega à área para finalizar. Como agora ele terá companhia na armação, será possível visualizar o camisa 10 aparecendo mais no momento de definição.

Ney Franco está na situação que todo treinador gostaria de enfrentar: excesso de boas opções. Mas ele disse que depende do início dos treinos para escolher a melhor alternativa de jogo.

– Na teoria, tudo funciona, é preciso ver se corresponde na prática, com trabalhos táticos. O Ganso é um jogador que dá qualificação e força ofensiva maior. Tenho de pensar como vou organizar isso. Não vai ter problema em utilizar os quatro da frente, independente dos laterais – finalizou o comandante são-paulino.

Ney Franco no treino do São Paulo (Foto: Dorival Rosa / Vipcomm)Ney Franco, durante treino do São Paulo, no CT (Foto: Dorival Rosa / Vipcomm)
Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*