Ney absolve Lúcio por derrota e diz que arbitragem de jogo foi justa

Ney Franco não aponta Lúcio como o grande culpado pela derrota do São Paulo nesta quinta-feira para o Atlético-MG por 2 a 1. Apesar de ter sido expulso ainda no primeiro tempo, o zagueiro recebeu o apoio do comandante, que também aproveitou para dizer que o juiz paraguaio Antonio Arias foi bem no jogo no Morumbi.

Apesar das insistentes reclamações da torcida e também do ambiente formado antes do jogo, quando o São Paulo reclamou por não ter um árbitro brasileiro em campo, o treinador afirmou que a expulsão do camisa 3 foi justa.

“Não é o momento de colocar o Lúcio como culpado, de falar que foi responsável por uma derrota. A competição está aberta ainda. Se a gente conseguir passar pelo Atlético-MG, ele está inscrito e vai jogar o resto. Foi cometido o erro, a expulsão, mas temos de seguir, não podemos remoer. Agora, contra o Corinthians, ele tem grande chance dele conseguir uma vaga, uma vitória. Não podemos depositar só nele a culpa”, disse Ney, para depois elogiar o árbitro paraguaio.

“A expulsão do Lúcio foi justa, os cartões foram justos. Realmente o lance do Marcos Rocha era para amarelo, mas ele não tinha o primeiro. Era um lance que merecia um cartão amarelo, porque ele dividiu por cima. Mas não podemos transferir nada para a arbitragem”, completou.

Agora, o São Paulo se reapresenta na sexta-feira no CT da Barra Funda para se recuperar do esforço físico feito nesta quinta. No domingo, o time enfrenta o Corinthians pela semifinal do Campeonato Paulista. A partida de volta contra o Atlético-MG acontece na quarta-feira, no Independência. O time paulista precisa vencer por 2 a 1 para levar para os pênaltis ou por 2 a 0 para avançar. Uma vitória por um gol de diferença só serve caso os são-paulinos balancem a rede por pelo menos três vezes.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*