Nervoso e realizado, Jean chega ao São Paulo e exalta Rogério Ceni

A pouca experiência não impediu o São Paulo de gastar cerca de R$ 10 milhões para adquirir 70% de seus direitos econômicos e contratá-lo por cinco temporadas. Aos 22 anos e depois de seu primeiro Campeonato Brasileiro na Série A, Jean já é goleiro do Tricolor Paulista depois de uma passagem rápida, mas intensa pelo time profissional do Bahia, equipe que o revelou para o futebol e não pôde impedir sua saída. Durante a tarde dessa sexta-feira, o clube soteropolitano já havia antecipado o acordo com o São Paulo, mas os paulistanos decidiram retardar um pouco a confirmação do reforço para soltar um vídeo de apresentação.

E diante das câmeras, Jean não conseguiu esconder seu nervosismo e ansiedade por estar pisando em um dos maiores clubes do país. Ao fim de uma entrevista apenas institucional, o novo concorrente de Sidão foi sincero: (Estou) suando, nervoso”.

Depois de conhecer as dependências do CT da Barra Funda, ser apresentado a funcionários e dirigentes, Jean falou sobre seu novo desafio e não cansou de enaltecer o clube que o contratou e a importância de Rogério Ceni em sua ainda curta, mas promissora carreira.

“Um sonho de criança poder vir jogar no São Paulo. Todo atleta pensa em jogar em grandes clubes, e hoje podendo vestir a camisa do São Paulo, me sinto muito feliz e honrado e espero dar esse retorno ao clube”, disse. “Melhor momento da minha vida, da minha carreira. Espero continuar bem para ajudar o São Paulo”, completou, antes de explicar como Rogério Ceni o ajudou até aqui, mesmo à distância.

“Rogério foi um cara que sempre me chamou atenção, até porque eu não jogava no gol, jogava na linha, e tinha também esse fato de ir para o gol. Então, eu ia para o gol, mas queria fazer gol, e vi o Rogério cobrando faltas. Foi um cara que comecei a acompanhar bastante, com certeza me motivou, foi um espelho para mim, uma referência na minha carreira”, contou o goleiro que também gosta de se aventurar nas bolas paradas. Inclusive, acabou experimentando – e falhando – na última rodada do Brasileirão, quando o Bahia empatou com o São Paulo no Morumbi.

“Aquele jogo ali foi muito especial, momento único ver a torcida gritar meu nome já, mesmo sem estar vestindo a camisa do São Paulo. Fui até cobrar uma falta ali, onde o Rogério fez vários gols. Foi um momento especial fazer minha primeira partida oficial no Morumbi”, lembrou.

Confira os melhores trechos da entrevista de Jean:

A chegada
“Um sonho de criança poder vir jogar no São Paulo. Todo atleta pensa em jogar em grandes clubes, e hoje podendo vestir a camisa do São Paulo, me sinto muito feliz e honrado e espero dar esse retorno ao clube”

Auge
“2017 para mim foi, sem dúvidas, o ano da minha carreira. Começou com um pouco de desconfiança da torcida por causa da minha idade, por jogar tão novo assim, mas graças a Deus pude fazer bons jogos na Copa do Nordeste, jogar 38 jogos no Campeonato Brasileiro, jogar bem. Fiquei muito feliz com meu desempenho pessoal e o desempenho que a gente teve no ano”

“Melhor momento da minha vida, da minha carreira. Espero continuar bem para ajudar o São Paulo”

Jogar contra
“Aquele jogo ali foi muito especial, momento único ver a torcida gritar meu nome já, mesmo sem estar vestindo a camisa do São Paulo. Fui até cobrar uma falta ali, onde o Rogério fez vários gols. Foi um momento especial fazer minha primeira partida oficial no Morumbi”

Ídolo
“Rogério foi um cara que sempre me chamou atenção, até porque eu não jogava no gol, jogava na linha, e tinha também esse fato de ir para o gol. Então, eu ia para o gol, mas queria fazer gol, e vi o Rogério cobrando faltas. Foi um cara que comecei a acompanhar bastante, com certeza me motivou, foi um espelho para mim, uma referência na minha carreira”

Concorrência
“Acho que só quem vai ganhar é o São Paulo. Independente de quem esteja em campo, acho que os dois vou procurar ajudar. Eu cheguei para somar, para ajudar a equipe no que precisar. O Sidão, já tive a oportunidade de falar com ele, uma grande pessoa, fez um belo campeonato, no fim de temporada principalmente. Então, eu vim para ajudar, para somar aqui com o grupo”

Dicas da cidade
“Dei uma consultada, perguntei como era, como era a cidade para morar, essas coisas. Mas um cara que eu também tive bastante oportunidade de conversar foi com o Petros, em um jogo beneficente agora em que encontrei com ele. Ele me deu bastante informações, que só me alegrou ainda mais para vir para cá”

Prioridade
“O único time que eu queria jogar era o São Paulo, eu queria vir para cá. Porque é o time que eu me identifico, que eu gosto. Acho que meu estilo de jogo combina mais com o São Paulo, também já vi o Rogério aqui, um time de tradição. Isso me motivou a vir para cá”

Recado
“Alô, torcida tricolor. Cheguei para ajudar vocês, para ajudar o grupo. Espero que vocês façam a mesma festa em 2017, vocês foram essenciais para a campanha do São Paulo. Estou muito feliz de jogar aqui. Podem ter certeza que vou honrar e dar raça, fazer de tudo para a gente sempre sair de campo vitoriosos”

Ficha de Jean:

Nome completo: Jean Paulo Fernandes Filho
Data de nascimento: 26/10/1995 (22 anos)
Local de nascimento: Salvador-BA
Posição: goleiro
Altura: 1m88
Peso: 90 kg
Clubes: Bahia (2011-17) e São Paulo (desde 2017)
Títulos: Campeonato Baiano Sub-17 (2012), Campeonato Baiano Sub-20 (2014), Campeonato Baiano (2015) e Copa do Nordeste (2017)
Premiação: Melhor goleiro do Campeonato Baiano Sub-17 (2012) e Melhor goleiro do Campeonato Baiano Sub-20 (2013)
Seleção Brasileira: Copa do Mundo Sub-20 (2015) e Lista de Suplência para os Jogos Olímpicos de 2016 (medalha de ouro)

 

Fonte: Gazeta Esportiva

3 comentários em “Nervoso e realizado, Jean chega ao São Paulo e exalta Rogério Ceni

  1. Seja bem vindo Jean, muita sorte pra voce, só um conselho, primeiro limite – se a ser goleiro em baixo da trave e procure encaixar mais as bolas em suas defesas e não rebate las tanto como voce faz, acho isso uma deficiência sua pelo que vi de seus jogos inclusive contra o SP para se firmar e depois e só depois comece a se aventurar para cobranças de faltas e penaltis como o M1to fazia,. Boa sorte e honre esse Manto Sacrossanto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*