José Maria Marin é declarado culpado em julgamento nos EUA

O réu foi declarado culpado. A condenação inédita por corrupção para alguém que comandou o futebol brasileiro se concretizou nesta sexta-feira. O veredito anunciado pela Justiça dos Estados Unidos foi direcionado a José Maria Marin, presidente da CBF entre 2012 e 2015, que foi conduzido a uma prisão federal.

O ex-dirigente foi considerado culpado em seis dos sete crimes nos quais foi enquadrado. Ou seja, ele foi responsabilizado por três crimes de fraude – nos esquemas da Copa América, Libertadores e Copa do Brasil -, dois de lavagem de dinheiro – Copa América e Libertadores – e por integrar uma organização criminosa dentro do futebol, que se espalhou pelas Américas do Sul, Central e do Norte.

A única acusação pela qual Marin foi inocentado é a de lavagem de dinheiro no esquema da Copa do Brasil. José Maria Marin foi acusado de receber US$ 6,5 milhões em propinas durante o período que passou na CBF e fez parte do círculo da Conmebol, substituindo Ricardo Teixeira.

O júri popular no Tribunal Federal do Brooklyn, em Nova York, também decidiu pela condenação de Juan Ángel Napout, ex-presidente da Conmebol, por dois crimes relacionados às Copas América e Libertadores. O terceiro réu do processo, o peruano Manuel Burga, ainda não sabe qual veredito receberá.

Apesar de terem sido declarados culpados, Marin e Napout não sabem qual a sentença exata que terão que cumprir, mas ambos foram transferidos para uma prisão federal dos Estados Unidos. O passo da sentença final será dado posteriormente. A condenação, por outro lado, é em primeira instância e cabe recurso.

Aos 85 anos, Marin já estava preso desde o fatídico 27 de maio de 2015, quando foi capturado na Suíça, assim como outros dirigentes. Desde que foi transferido para os Estados Unidos, o brasileiro ficou em prisão domiciliar na Trump Tower, um dos endereços mais valorizados do Nova York.

No julgamento, a defesa do ex-presidente da CBF tentou jogar para o atual mandatário, Marco Polo Del Nero, a responsabilidade pelas decisões e arranjos na época. Del Nero e Marin andavam muito juntos, mas Marco Polo, que não é réu e não viaja, garante que é inocente.

 

Fonte: Lance

 

Nota do PP: é muita notícia boa para um final de ano: Maluf preso, sem conseguir habeas corpus e José Maria Marin condenado e, também, preso. O mundo está começando a dar certo. Ainda bem que não existe um Gilmar Mendes lá nos EUA e que não foi ele quem julgou o HC de Maluf.

4 comentários em “José Maria Marin é declarado culpado em julgamento nos EUA

  1. Esta faltando o Del Nero e seus asseclas, aqueles que o ajudam a manobrar o caixa 2.
    São ótimas notícias de final de ano más será melhor quando Del Nero e sua corja for preso também ou eliminados do futebol.

  2. Bandidasso, como del nero, havelange & texera,
    simplesmente acabaram com o futebol brasileiro
    a custa de armacoes.
    Eta Brazil, cambada de corruptos que nos comandam
    ??? de onde vem essa ganancia toda ???

    • Ainda esse bandidasso precisou ser condenado nos states porque aqui kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
      ha o tar de girmar das quantas, o chefasso dos bandidassos
      me faz xorar de tanta porcaria travestida nas togas do PToder.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*