Negociado com o PSG, Lucas ficará no São Paulo até o final do ano

O torcedor do São Paulo terá mais quatro meses para curtir o futebol de Lucas. Integrante da Seleção Brasileira que está perto de conquistar a inédita medalha de ouro em um torneio olímpico, o jogador foi negociado com o Paris Saint-Germain, da França, e irá se apresentar ao novo clube em janeiro, na janela de inverno. O valor da negociação não foi confirmado oficialmente, mas uma fonte do São Paulo revelou a quantia de € 43 milhões (R$ 108,34 milhões). Como tem direito a 70% do valor, a equipe do Morumbi embolsará € 30,1 milhões (R$ 75,8 milhões), enquanto o atleta e seus representantes terão direito a € 12,9 milhões (R$ 32,5 milhões), correspondentes a 30% do valor total.

A transferência de Lucas passa a ser a maior da história do futebol brasileiro. Até então, a marca pertencia ao meia Oscar, que no início das Olimpíadas foi negociado pelo Internacional com o Chelsea por 25 milhões de libras (cerca de R$ 79 milhões).

O negócio já havia sido fechado no último domingo, faltava apenas colocar tudo no papel. Na semana passada, o empresário do atleta, Wagner Ribeiro, esteve em Paris, onde além de assistir ao amistoso entre PSG e Barcelona, se reuniu com o diretor esportivo da equipe francesa, o ex-jogador Leonardo. Depois, o dirigente conversou por telefone com o jogador e com o presidente do Tricolor, Juvenal Juvêncio. Wagner, na sequência, deixou Paris e foi para Manchester (ING), onde conversou com Lucas por telefone. Na última terça-feira, ele viu a vitória da Seleção olímpica por 3 a 0 sobre a Coreia do Sul.

Tempo para se despedir do São Paulo

Lucas, que também era pretendido pelo Manchester United, da Inglaterra, foi contratado por desejo do xeque Nasser Al-Khelaifi, novo dono do clube francês. O jogador não gostou da cidade inglesa e também pesou bastante o fato de os ingleses pretenderem a apresentação imediata do jogador. No PSG, como a cota de atletas não comunitários da equipe francesa está completa, Lucas ganhou um tempo extra para se despedir do clube que alavancou a sua carreira. Ele chegou ao Tricolor em 2005, após ter sido revelado pelo rival Corinthians. Depois de morar quatro anos no CT de Cotia, se destacou na Copa São Paulo de juniores de 2010 e foi promovido ao time de cima.

Após a vitória sobre a Coreia, Lucas, que não quis confirmar oficialmente a negociação, disse o quanto seria importante seguir no Tricolor até o final da temporada.

– Sem dúvida seria melhor porque posso ajudar o São Paulo mais um pouco. Sempre falei que quero deixar um título antes de sair, de deixar uma vaga na Libertadores. Se concretizar em janeiro, vou poder fazer isso para o São Paulo – ressaltou.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*