“Não tenho saco para bobagem”, diz Lugano sobre polêmica no São Paulo

Diego Lugano deu a receita para o São Paulo acabar com as polêmicas dos últimos dias: vitórias. Relacionado para reestrear pelo Tricolor diante do Rio Claro, neste domingo, às 17h, no Pacaembu, pelo Campeonato Paulista, o ídolo da torcida foi questionado sobre como lidar com as críticas feitas pelo assessor da presidência, Rodrigo Gaspar, a Michel Bastos, Rodrigo Caio e Centurión.

– Não tenho paciência, não tenho saco para ficar com essa de falar ou não falar. É o nosso mundo. É assim. Se não vencer, a crítica chega. Vem do clube, de fora e de todos lados. Não tenho paciência para ficar analisando essa bobagem de quem falou ou não falou. Temos de ganhar jogos e fechar aqui dentro. É o único jeito de ter uma imagem vitoriosa e tornar a opinião pública boa. Mas sempre haverá crítica, mesmo com vitórias e títulos – disse o zagueiro.

Nesta sexta-feira, o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, reconheceu erro do profissional, mas disse que o prestigia publicamente.

Depois das derrotas para Corinthians (Paulistão) e The Strongest (Libertadores), a torcida do São Paulo perdeu a paciência e protestou principalmente contra o capitão Michel Bastos.

Prestes a voltar aos gramados e aguardado com expectativa pelos torcedores, o ídolo disse que não pode mudar nada sozinho.

– Nenhum jogador faz algo sozinho: nem para o bem, nem para o mal. É um trabalho coletivo: dos jogadores, comissão e de todos. O São Paulo não está com autoestima baixa. Só está dolorido pelos resultados negativos da semana. Mas temos um elenco forte. Não é muito qualificado. Essa é a realidade. Hoje, o São Paulo é um time em construção. Tem de ter humildade para saber que precisa melhorar em tudo: técnico, físico, tático e mental. Temos autocrítica e sabemos disso – afirmou.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*