Na lateral, Paulo Miranda dá a volta por cima e se firma como titular

De zagueiro contestado no São Paulo, Paulo Miranda tornou-se o melhor lateral-direito do elenco na visão do técnico Ney Franco. Contra o Vasco, nesta quarta, em São Januário, pela terceira vez consecutiva o jogador atuará improvisado na posição – mandando Douglas, lateral de ofício, para o ataque no lugar de Lucas, convocado. Acostumado, Paulo comemora a volta por cima e os elogios recebidos no Tricolor, e admite que já começa até a mudar a rotina – incluindo treinos específicos de cruzamentos e chegadas ao ataque.

Titular absoluto sob o comando de Emerson Leão, no início do ano, Paulo Miranda acabou “marcado” pelos erros na semifinal do Paulista, contra o Santos. Após interferência da diretoria, foi afastado em episódio que estremeceu a relação do técnico com os dirigentes do Tricolor. Inicialmente preterido por Ney Franco, encontrou-se na lateral e fez uma de suas melhores partidas pelo clube na vitória sobre o Palmeiras, no último sábado, por 3 a 0.

– Sou zagueiro, mas o professor optou pela lateral. Tinha que por na cabeça que teria de agarrar a oportunidade da melhor forma possível. Venho dando a volta por cima, desempenhando bom papel. É o primeiro clube que jogo na lateral. Vem dando certo, com força de vontade. O Rogério (Ceni) e o treinador facilitam, passam experiência. Jogadores mais experientes sabem o que estão falando – declarou Paulo Miranda.

A partida contra o Vasco tem sido encarada como uma final no clube: uma vitória diminui para um ponto a diferença para o G-4, mas uma derrota deixa o São Paulo ainda mais longe da vaga na Libertadores. Apesar da nova vocação encontrada no Tricolor, ele evita entrar em atrito com Douglas e ressalta que segue improvisado – ou seja, não deixou de ser um zagueiro.

– Acostumei, mas faço o papel que professor me pediu. Sabemos que tem o Douglas, excelente lateral. Ele sabe que sou zagueiro. Aos poucos, sempre procuro estar ali nos trabalhos de cruzamentos para aprimorar. Durante o jogo, as coisas vão dando certo. Sou zagueiro, mas é uma função a mais que aprimoro. Fico feliz por estar aprendendo, e vem dando certo. Sempre joguei como zagueiro na base, estou me dando bem – completou o jogador.

Fonte: Globo Esporte – Foto: Vipcomm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*