Na estreia de Ney Franco São Paulo joga mal e cede empate com um a mais em campo

Tudo igual no Choque-Rei. Com um a menos desde o começo do segundo tempo e jogando melhor durante toda a partida, o Palmeiras arrancou um empate contra o São Paulo, neste domingo, na Arena Barueri. O jogo, que terminou 1 a 1, ainda teve pênalti perdido por Valdivia. Mesmo com a ressaca pós título da Copa do Brasil, o time de Felipão mostrou muita vontade e evitou os três pontos do rival na estreia do técnico Ney Franco.

Apesar da igualdade, o Verdão segue na zona de rebaixamento com seis pontos conquistados. Já o Tricolor permanece na zona intermediária da tabela com 16 pontos ganhos.

Agora o Verdão volta a campo na próxima quinta-feira, contra o Coritiba, no Couto Pereira. Já o Tricolor recebe o Vasco, no Morumbi, na próxima quarta-feira.

O jogo

A partida na Arena Barueri não começou nada empolgante. Com as equipes pouco incisivas, a bola só rondava o meio de campo. Com seguidos passes errados de ambos os lados, nada de lances perigosos.

Na primeira boa jogada do lado Tricolor, Luis Fabiano não perdoou. Jadson bateu falta da intermediária e achou o camisa 9 livre no segundo pau. Sem a marcação de Maurício Ramos, que dormiu no lance, ele só empurrou para as redes aos 12 minutos.

Com a desvantagem, o Verdão acordou para a partida. Conseguindo manter ampla posse de bola, os palmeirenses foram para a pressão. Só que o festival de passes errados e jogadas bizarras seguia dos dois lados.

Em um desses vacilos, o Palmeiras quase empatou o jogo. Douglas deu de presente para Betinho que, dentro da área, obrigou Denis fazer ótima defesa. Melhor durante toda a primeira etapa, os comandados de Felipão seguiam criando chances, mas nada do gol de empate sair.

Já nos acréscimos, mais “zica” pelos lados do Verdão. Sem poder contar com Marcos Assunção, Barcos, Luan e Thiago Heleno, o técnico alviverde ainda perdeu Maurício Ramos por conta de uma lesão muscular. Maikon Leite entrou no seu lugar.

A segunda etapa começou quente, mas longe de um bom futebol. Se já não bastava a falta de criatividade, a pancadaria começou a rolar. Faltas sem bola, mãos no rosto… Até que, aos 8 minutos, Henrique foi para o chuveiro mais cedo.

Ele fez falta dura em Douglas e, de forma justa, tomou o segundo amarelo. A expulsão esfriou a equipe alviverde por pouco tempo.

Mesmo com um a menos, o Palmeiras ainda foi para cima. Minutos depois da expulsão, Valdivia caiu na área após lance com Rafael Toloi e o árbitro deu a penalidade. O próprio Valdivia foi para cobrança e, em batida ruim, viu Denis fazer boa defesa.

O pênalti perdido não abateu os palmeirenses, que seguiram em cima. Tomando alguns sustos nos contra-ataques são-paulinos, o esforço surtiu efeito aos 36. Após obrigar Denis fazer linda defesa, o mesmo Mazinho recebeu o cruzamento e completou de cabeça.

O Tricolor até tentou retomar a vantagem no placar no final, mas o gol não saiu.

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS 1X1 SÃO PAULO

Local: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/Hora – 15/7/2012 – 18h30 (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Auxiliares: Rodrigo Pereira Joia (Fifa-RJ) e Dibert Pedrosa Moisés (Fifa-RJ)

GOLS: Luis Fabiano, 12’/1°T (0-1); Mazinho, 36’/2°T (1-1)
Cartões amarelos: Henrique, Márcio Araújo, Cicinho e João Vitor (Palmeiras); Denilson, Rafael Toloi e Osvaldo (São Paulo)
Cartões vermelhos: Henrique, 8’/2°T
Público e renda: 8.374 pagantes / R$ 301.620,00

PALMEIRAS: Bruno, Artur, Maurício Ramos (Maikon Leite, 46’/1°T), Leandro Amaro e Juninho; Henrique, Márcio Araújo, João Vítor e Valdivia; Mazinho (Fernandinho, 42’/2°T) e Betinho (Cicinho, 14’/2°T). Técnico: Luiz Felipe Scolari

SÃO PAULO: Denis, Douglas (Willian José, 41’/2°T), Rafael Toloi, Rhodolfo e Cortez; Denilson (Maicon, 25’/2°T), Casemiro (Rodrigo Caio, 17’/2°T), Cícero e Jadson; Osvaldo e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*