Muricy vê São Paulo no limite, mas vai levar time completo para Salvador

Mesmo com o desgaste físico que seus jogadores vem sofrendo pela maratona de jogos, Muricy Ramalho disse nesta sexta-feira que não irá poupar jogadores para o duelo do próximo domingo, quando o São Paulo enfrenta o Vitória, em Salvador, pelo Campeonato Brasileiro. Muricy admitiu que o certo seria priorizar uma competição, mas não vai abrir mão também da Copa Sul-Americana. O treinador citou até a participação da TV para justificar a medida de não preservar os atletas.

– É nossa cultura. Se você diz que vai priorizar uma competição, alguém fica bravo, patrocinador, a TV reclama. Não dá para priorizar. Se usa essa palavra, priorizar ou poupar, está condenado a pegar prisão, porque vocês determinam isso. A gente vai jogar as duas competições da maneira que acha melhor. Não dá para abrir mão, as duas são muito importantes. Não temos plantel numeroso. Vamos ter que saber levar da melhor maneira possível as duas. Não dá para repetir o time, porque está no limite. Mas temos de jogar duas competições, pode prejudicar uma ou a outra, mas não tem jeito – afirmou o treinador são-paulino.

O treinador, porém, admite que alguns jogadores não devem ter condições de atuar contra o Vitória. O caso mais emblemático é o volante Souza, que há tempos vem reclamando de dores. Neste caso, como já não terá Hudson, suspenso, e Maicon, machucado, o treinador disse que deve improvisar na posição.

– Estamos pensando. Acaba o jogo e precisa reunir para ver essa possibilidade. O que nos preocupa muito é o Souza. Vamos ver alternativas de alguém que saia para o jogo e não tem. Posso improvisar Lucão, mas não tem saída. É uma preocupação. Talvez o Michel Bastos, que é versátil, marca e sai para o jogo – disse o técnico.

Para piorar, o treinador seguirá sem poder contar com Rafael Toloi, lesionado, e Alexandre Pato, ainda sem condições físicas após se recuperar de uma lesão na coxa esquerda. Por outro lado, pode ter Luis Fabiano, que está suspenso na Sul-Americana.

Sendo assim, já que o treinador vai levar time completo, uma possível formação para o Tricolor é: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Lucão, Edson Silva e Alvaro Pereira; Denilson, Michel Bastos (Souza), Ganso e Kaká; Alan Kardec e Luis Fabiano.

CRÍTICA AO CALENDÁRIO

Como de costume, ao comentar a maratona de jogos do São Paulo, Muricy voltou a cutucar o calendário brasileiros e os outros técnicos, que, segundo ele, se calam perante ao problema.

– Sou um dos caras que mais falam disso, de mudança, meus companheiros parece tudo correto, ninguém chia. Mas é difícil mudar, todos os contratos feitos. Também não convém para as pessoas mudarem, porque cada um vê seu lado. Logística no brasileiro não existe. A gente sabe que não vai acontecer nada. Enquanto não se reunir no Brasil para falar de futebol, chamando todos os seguimentos do futebol, vão fazendo contratos, vamos atrás de dinheiro e vai indo. Já passou da hora de parar para pensar – disparou o técnico.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*