Muricy questiona pressão: “Ninguém veio me pressionar pessoalmente”

Muricy Ramalho não está se sentindo pressionado pela diretoria do São Paulo. Dois dias depois de reclamar do que chamou de pressão interna, motivada pelo próprio clube e sem citar o nome do presidente Carlos Miguel Aidar, ele questionou o suposto clima pesado por conta das cobranças públicas. Recentemente, o mandatário do Tricolor disse que o técnico estava devendo um título.

O técnico foi perguntado sobre o que era pior: a pressão da torcida, da diretoria ou a diverticulite, causa da sua recente internação em um hospital da capital paulista.

– A diverticulite. É terrível ficar cinco dias no hospital, sem beber água e comer. Parece que você está no deserto. Pressão é uma coisa natural. E também ninguém veio me pressionar pessoalmente. É esquisito. A gente fala em pressão, mas cadê a pressão? Não vi a pressão ainda. Eu coloco pressão em mim para fazer o melhor. Isso é o que interessa. Mas isso não se compara em nada com a enfermidade – disse.

Prestes a enfrentar o XV de Piracicaba, neste sábado, às 19h30, no Pacaembu (o Morumbi passa por reformas no gramado), o treinador ganhará o último reforço para a temporada: Dória. O zagueiro de 20 anos do Olympique de Marselha assinará contrato por empréstimo até 30 de junho nesta sexta-feira e deve ser anunciado pelo clube. Na última quinta-feira à noite ele falou como jogador do Tricolor.

– É um jogador que buscávamos com essa característica, porque estava difícil no mercado. E a condição foi boa para o São Paulo, não precisou gastar dinheiro. Isso é importante. Encaixou bem. Tem velocidade, bom passe e cabeceio. É garoto. Tem muito a evoluir. Chama atenção por isso. É bom profissional. Temos um bom grupo de pessoas. Também se encaixou nesse sentido. Tem tudo para nos ajudar aqui – elogiou Muricy.

Com Dória, a diretoria do São Paulo encerra o ciclo de contratações pedido pelo treinador. Wesley, acertado desde o ano passado, deve chegar depois do fim do contrato com o rival Palmeiras, após o dia 27 de fevereiro. Assim, a cobrança por um título em cima do treinador deve ser forte ao longo da temporada.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Muricy questiona pressão: “Ninguém veio me pressionar pessoalmente”

  1. Percutem para a torcida do Santos quantos treinos táticos e quantos garotos da base esse arremedo de técnico deu e lançou.
    A defesa do SPFC não eh das melhores, mas não justifica a facilidade que os times tem de perfurar, porque o problema maior eh a falta de padrão tático que esse Treineiro não dá. Um cara que se diz aprendiz do mestre Telê, que ao invés de treinar o time taticamente, só fica dando os “rachōes” e boicotando os garotos, demonstra claramente que não aprendeu nada com o mestre.

    Muricy, pede pra sair porque se não aguenta pressão, eh porque VC eh fraquinho mesmo, só quer vida fácil com um elenco cheio de bons jogadores pra resolver td pra VC, mesmo assim ainda escala errado, dando várias oportunidades para seus queridinhos e queimando outros que mereciam melhores chances, como o Pato, Auro e Boschilia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*