Muricy exalta a equipe e diz: “Vitória para dar moral nas duas competições”

Uma atuação de encher os olhos. Foi dessa maneira que o técnico Muricy Ramalho analisou a vitória do São Paulo por 3 a 2 sobre o Huachipato, na noite desta quarta-feira, no estádio CAP, em Talcahuano. O resultado levou o Tricolor às quartas de final da Copa Sul-Americana para encarar o Emelec, do Equador. O treinador disse que a vitória só não foi mais tranquila porque o juiz Antonio Arias influenciou ao expulsar o volante Denilson ainda no primeiro tempo.

– Desde o início dava para perceber que o Huachipato iria se lançar ao ataque. E nosso time estava solto, estava alegre, estava querendo jogo. Quando isso acontece, ficamos tranquilos porque sabemos que vem coisa boa. Se o Denilson não fosse expulso, a coisa seria ainda mais difícil para o Huachipato – afirmou o treinador.

Confira os outros trechos da coletiva de Muricy:

ALEGRIA DA VITÓRIA

– Hoje é um dia que a gente sai satisfeito. Começamos a preleção falando do árbitro, sabíamos que ele era complicado. A vitória nos dá moral para voltar a lutar no Brasileiro. São dois torneios importantes, mas o aspecto físico atrapalha. Aí a CBF marca o jogo para sábado à noite. O Bahia também está sendo prejudicado. Infelizmente, o futebol brasileiro fora de campo é muito desorganizado. Depois o treinador que é burro. Enquanto o pessoal lá de cima não reformular, não temos como jogar bem em dois jogos seguidos.

HUACHIPATO

– Vimos o último jogo deles pelo Campeonato Chileno, contra o La Calera, e eles perderam por 4 a 0 jogando da mesma maneira, atacando de tudo que é jeito e deixando o contra-ataque à disposição. Era um jogo para o nosso time.

POSTURA DO TIME E ARBITRAGEM

– Os jogadores estão de parabéns, jogar com dez homens em dois confrontos decisivos é dificílimo. Na Sul-Americana a gente vê voadora, soco, coisa muito pior. Não dá para esperar coisa diferente da Conmebol. Não jogamos nem a moeda, o juiz é tão prepotente que ele decidiu os lados que os times jogariam.

ATUAÇÃO DO GANSO

– Quando é para o bem, a gente gosta de falar. O que todos precisam lembrar é que o Ganso não atuou no final de semana contra o Atlético-MG. Estava descansado, inteiraço e hoje fez a diferença. Kaká e Ganso, quando pulam um jogo, arrebentam no seguinte. A parte física hoje é muito importante. Só aqui no Brasil que acham que jogador é escravo, obrigado a jogar sempre bem. Não adianta nada reclamar porque sei que nada vai mudar.

JOGO CONTRA O BAHIA

– Esperamos ter o Kaká e o Souza, que jogaram pouco na Seleção. A gente vai voltar quase meia noite de quinta para entrar em campo no sábado à noite. É desumano isso. Por isso que todo mundo estoura. Hoje perdemos o Pato. Seleção é importante, mas é preciso ter coerência nas convocações.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*