Muricy enfatiza que Ganso ‘não está à venda’, mas teme que São Paulo pague multa rescisória

O técnico Muricy Ramalho segue o discurso do presidente do Santos, Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro, ao enfatizar que o meia Paulo Henrique Ganso não está à venda. Entretanto, o treinador reconhece que não poderá evitar a saída do jogador, caso o São Paulo, principal interessado, pague o valor da multa rescisória do atleta.

“É uma coisa natural, um grande jogador, só que ele não esta à venda. Não queremos nos desfazer do jogador. Claro que existe a multa, se chegar com o valor não tem como segurar, fora isso não tem como ele sair”, afirmou Muricy.

Apesar de ressaltar que Ganso não está à disposição no mercado do futebol, Muricy deixou claro que não se envolverá nas negociações entre os dirigentes de São Paulo e Santos.

“Eu sou treinador que estou no futebol há muitos anos. Nunca me meto na estratégia do clube de vender, só dou palpite em contratação. Para sair, não tenho condições, é lado econômico do clube. Mas com certeza o Ganso para a gente é muito importante e não deve sair”, disse.

O valor da multa de Ganso para times brasileiros é atualmente de R$ 53 milhões e o Santos tem direito a 45% deste valor, cerca de R$ 23,8 milhões. Já DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, fica com o restante do montante, equivalente a 55% dos direitos econômicos que detém do camisa 10.

Com a venda do meia-atacante Lucas para o Paris Saint-Germain por R$ 108 milhões, o São Paulo prevê dinheiro em caixa para contratar Ganso. Na última terça-feira, o clube do Morumbi fez primeira proposta oficial para tirar o meia da Vila Belmiro. No entanto, o Santos recusou os R$ 11 milhões oferecidos pelo jogador.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*