Muricy diz que aceitaria Ceni como auxiliar técnico após fim da carreira

Muricy Ramalho voltou ao São Paulo e conta com três vitórias em três jogos. Deu os primeiros passos para que o clube deixasse a zona de rebaixamento e amenizasse a pior crise da história. No clube, começou como jogador, fez carreira, formou-se como técnico e voltou em 2006 para vencer três vezes o Brasileirão. Agora, em 2013, ele novamente viverá momento histórico: será o último técnico de Rogério Ceni, sobre quem ele brinca com a aposentadoria.

“Rogério? Eu não sei. No futebol, para a gente se afastar não é brincadeira, não. Ele é um cara que ama isso aqui, não sei o que vai ser dele no dia seguinte quando ele acordar depois que parar. Não sei se o carro dele vai vir sozinho para o CT. Faz falta o bom exemplo no futebol. Não tive tempo de conversar sobre isso com ele, mas ele vai fazer muita falta”, disse Muricy, que deu as primeiras chances para Rogério Ceni na década de 1990, ao lado de Telê Santana.

O técnico ainda brincou sobre o período de cerca de quatro meses em que ficou desempregado, mas afirmou que Rogério Ceni não deverá gostar da tranquilidade longe do trabalho.

“Se eu mostrar para ele esse tempo que fiquei em Ibiúna… mas não sei se ele vai aguentar essa folga”, brincou.

No São Paulo, Muricy foi colocado como auxiliar de Telê Santana para que aprendesse o modo como o treinador bicampeão do mundo trabalhava, e para que pudesse seguir no comando da equipe quando o mentor se aposentasse. Agora, o atual treinador afirma que aceitaria fazer o mesmo com Rogério Ceni, que deseja ser treinador quando encerrar a carreira.

“Nessa epóca eles queriam um técnico parecido com o Telê e isso foi iniciado comigo. Infelizmente o Telê ficou doente, eu tive que assumir antes. Nem me dei bem por isso porque não tinha experiência para assumir esse clube gigante. Então paguei o preço. Ser treinador não é fácil. Jogador de futebol às vezes acha que é,chega despreparado. Na hora que o cara fala que você é que vai ser responsável por deixar milhões de pessoas felizes ou tristes, o bicho pega, meu. Já vi o Rogério falar sobre isso, se ele seguir esse caminho ele vai se preparar muito bem e não vai ter pressa. Ele tem que se preparar muito bem. E claro, aqui tem um parceiro. Se ele tiver paciência de me aguentar um pouco, é claro que sim”, afirmou Muricy.

 

Fonte: Uol

2 comentários em “Muricy diz que aceitaria Ceni como auxiliar técnico após fim da carreira

  1. Paulo Pontes, sei que a reportagem é do UOL, mas esta frase não esta errada ” No São Paulo, Muricy foi colocado como tutor de Tele Santana …” sera que eu aprendi errado, quer dizer que o MESTRE Tele era o aprendiz e o Muricy era o Mestre. kkkkkkkkkkkkkk. ESte UOl ta de brincadeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.