Muricy crê que idolatria com torcida contagiou jogadores em vitória

O São Paulo venceu a Ponte Preta por 1 a 0 na noite dessa quinta-feira, mas viu a festa no Morumbi começar muito antes do apito final. Duas horas antes da partida, a torcida cantava o nome e Muricy Ramalho nos arredores o estádio, e recepcionou com festa o ônibus da delegação na reestreia do treinador. Para Muricy, a celebração fora e dentro do estádio contagiou o elenco e foi influência positiva para o triunfo.

O técnico foi contratado na segunda-feira, treinou o time na terça-feira e na quarta-feira, e admitiu após a vitória que não foi o trabalho de campo que fez a diferença que motivou a boa exibição contra a Ponte. Para ele, foi apenas questão de motivação, das conversas de vestiário aos gritos da torcida.

“Não sou menino, tenho muito tempo de carreira e não sou nenhum oportunista. O que teve mais foi aspecto psicológico. Sei que a torcida do São Paulo vem comigo, grita meu nome e isso passa para o jogador. Você vem com a torcida gritando meu nome, então o cara deve ficar surpreso. ‘Como a gente tem um técnico que a torcida gosta tanto?’ Tive dois treinos, é muito pouca coisa para dizer que fez a diferença. A diferença foi que ganhamos o jogo”, disse Muricy, após sua 198º vitória no São Paulo, número que iguala a marca de seu mentor Telê Santana.

Muricy Ramalho admitiu na entrevista coletiva após a partida que se emocionou antes da partida com as manifestações da torcida. “É difícil. Já quando cheguei na rotatória [da Praça Roberto Gomes Pedrosa, em frente ao estádio] foi difícil para mim. Me identifico muito com o torcedor”, disse.

Sobre o jogo, no qual o São Paulo teve boa atuação, mas venceu por apenas 1 a 0, Muricy Ramalho disse ter “muita coisa para arrumar”. O técnico elogiou Paulo Henrique Ganso pela partida, explicou que utilizou o esquema com três zagueiros por deficiências dos laterais Caramelo e Reinaldo na marcação e destacou a eficiência ofensiva na primeira etapa.

“O que eu mais gostei foi o número de finalizações que tivemos no primeiro tempo. Tem muita coisa para ajeitar, mas traz confiança, e isso é muito importante. Na nossa situação 1 a 0 é goleada. Todo mundo gosta de jogar bonito. Eu também gosto. Isso que estávamos jogando eu também não estava gostando. Para jogar bonito você precisa de um supertime”, falou Muricy.

 

Fonte: Uol

Um comentário em “Muricy crê que idolatria com torcida contagiou jogadores em vitória

  1. MORRIS TOWNSHIP, N. J. : NJ medical complex reopens after noxious odor | Health & Science | NewsObserverm.MORRIS TOWNSHIP, N. J. A medical complex in northern New Jersey has reopened after a noxious odor forced an evacuation.
    [url=http://bingnfl.sitespawner.com/]authentic nike nfl jerseys china[/url]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.