Morre De Sordi, campeão da Copa de 58

Faleceu neste sábado, aos 82 anos, o ex-lateral-direito De Sordi, que atuou pelo São Paulo entre as décadas de 50 e 60, e também na Seleção Brasileira de 1958, tendo ficando ausente apenas da última partida, a decisiva, diante da Suécia, quando o time brasileiro sagrou-se campeão mundial pela primeira vez, por conta de uma contusão.

De Sordi sofria de Mal de Parkinson, e estava internado há 15 dias na Santa Casa de Bandeirantes, no Paraná, sendo depois transferido para Londrina, onde faleceu, em decorrência de múltipla múltipla dos órgãos.

Foi Djalma Santos, falecido no último 23 de julho, o substituto de De Sordi na final da Copa de 58, na Suécia.

De Sordi , começou no XV de Piracicaba, em 1949, e, em 1 de janeiro de 1952, foi contratado pelo São Paulo, clube que defenderia por 536 partidas até 16 de julho de 1965. Foi campeão paulista em 1953 e 1957, mas, curiosamente, não marcou gol algum com a camisa são-paulina. Porém, mesmo com este curioso fato, é um dos maiores ídolos do São Paulo Futebol Clube.

Convocado para a Seleção Brasileira pela primeira vez no ano de 1954, foi integrante da equipe que conquistou a Copa do Mundo de 1958, da qual só não foi titular na partida final. Ele teria sido barrado da decisão pelo médico da equipe, Hílton Gosling, que supostamente percebeu no lateral direito um grande nervosismo. Ao todo, disputou 25 partidas pela Seleção, sem marcar gols.

Foi um bom marcador, com boa noção de cobertura, que pouco apoiava o ataque.1 Apesar da baixa estatura, cabeceava freqüentemente4 e, por isso, chegou a jogar de zagueiro-central no São Paulo e também na Seleção Brasileira.2

Depois de aposentado, treinou já em 1966 O União Bandeirante no Campeonato Paranaense, time que voltaria a treinar outras vezes, a última em 1977.

De Sordi deixa esposa (Celina), três filhos, netos e bisnetos.

9 comentários em “Morre De Sordi, campeão da Copa de 58

  1. Descance em PAZ DE Sordi, que DEUS lhe acolha entre os eleitos para entrar no reino Celeste, voce merece, Honrou o nosso SAcrossanto manto e o manto da seleçaão quando ainda se podia chamar de SEleção Brasileira.
    DEscance em PAZ

  2. Esse sim, um grande lateral direito e idolo incontestavel.

    O SAMPAULO, deveria em vida ter aproveitado, melhor

    esse grande profissional, depois que parou de jogar.

    Como tambem, outros nao foram aproveitados,

    idolos nobres, autenticos.

  3. Paulo Pontes, o São Paulo F.C. tem ou tinha a obrigação de ter
    um representante la no Parana, sera que tiveram pelo menos esta conciencia?

    • Carlos, nós publicamos a notícia em primeira mão pois recebi a informação de uma emissora afiliada da Rede Jovem Pan Sat no Paraná. Confesso que estou ligando para os assessores no São Paulo e não consigo falar com ninguém. Tanto é que até esse momento, 12h35, o Site Oficial não publicou nada. E o enterro está sendo agora. Os responsáveis da Comunicação não atendem por acharem que estou ligando para saber da saúde do Juvenal e lá não se fala do assunto. Só que nós também já publicamos que ele saiu do Hospital ontem e estará no Morumbi hoje. Afinal, não dependo do São Paulo para informar. Tenho minhas fontes próprias. Dito tudo isso, concluo: acho que no São Paulo nem sabem que o De Sordi morreu, quanto mais mandar alguém lá o que, concordo com você, seria obrigação.

  4. A Rede TV deu a noticia durante a transmissão da Copa Paulista e o reporter daemissora cometeu o absurdo de informar que De Sordi era “titular lda lateral-esquerda” na Copa de58 e DjalmaSantos na direita.Ou seja, o reporter simplesmente ,além de matar De Sordi, ainda aproveitou e enterrou Nilton Santos.É por estas e outras que a qualidade da imprensa esportiva vem sendo contestada.De Sordi foi o titular da lateral DIREITA na Copa de 58 e Djalma Santos o substituiu na final da Copa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.