Michel Bastos fora, saídas, reforços: o que esperar do São Paulo em 2017

Ao mesmo tempo em que o time luta para permanecer fora da zona de rebaixamento do Brasileirão, a diretoria do São Paulo já planeja o próximo ano. Vários nomes devem deixar o clube, enquanto reforços chegarão. Abaixo, veja os principais planos do clube.

Michel Bastos

A saída do meia e lateral esquerdo já é dada como certa pelos dirigentes que entendem que ele não pode ser mais útil ao clube em campo. Fora dele, no entanto, Michel é uma peça fundamental para a estratégia tricolor dar certo em 2017. A ideia dos cartolas é de que ele seja usado como moeda de troca. Se possível, para levar ao Morumbi um reforço de peso.

É improvável que Michel volte a atuar pelo clube nesta temporada – a comissão técnica só pretende aproveitá-lo caso ele demonstre vontade e recuperação ao longo de toda uma semana de treinamentos. Enquanto isso não ocorrer, não será relacionado.

Meia e atacante

As prioridades são as contratações de um meia e um atacante de renome. A dificuldade, porém, é que o São Paulo não está disposto a pagar cerca de R$ 800 mil mensais para um só jogador. Esse é o valor que os cartolas avaliam que alguns rivais pagam a seus principais atletas nessas posições. Nilmar é visto como uma boa possibilidade para o ataque, e conversas já acontecem entre o clube e o estafe do atacante, sonho antigo.

Rodrigo Caio

A chegada de reforços está condicionada ao crescimento de receitas, e a aposta para isso é a venda de jogadores. No elenco, Rodrigo Caio é o atleta com maior mercado na Europa – já tem experiência com seleção brasileira, e ao mesmo tempo ainda é jovem. A ideia é que ele renda ao menos 15 milhões de euros aos cofres são-paulinos.

Ricardo Gomes e comando

A cúpula tricolor evita emitir opinião sobre a situação do atual treinador. O discurso oficial é o de que o trabalho de Gomes só será avaliado ao final do Brasileirão – o técnico está participando do planejamento para 2017. Alguns membros da diretoria, entretanto, veem com dificuldade a permanência do técnico. Enquanto Gomes é criticado internamente, a direção já pensa no que fazer se Rogério Ceni disser que quer comandar a equipe em 2017. A única certeza dos cartolas até agora é a de que seria muito difícil dizer não ao ex-goleiro.

Sassá

Por ser jovem, o atacante do Botafogo não é considerado um reforço de peso pela direção são-paulina, mas, mesmo assim, ele está no radar tricolor. As atuações de Sassá têm chamado a atenção da diretoria, que vê nele um reforço compatível com o tamanho do bolso são-paulino.

Reinaldo

O lateral esquerdo que está emprestado para a Ponte Preta deve ganhar espaço no elenco tricolor em 2017. Seu desempenho no Brasileirão tem sido elogiado. Além disso é visto pela direção como um atleta que ganha um salário modesto e que pouco se machuca.

Breno

Nos planos da diretoria para o elenco de 2017 também está Breno. A aposta é de que no próximo ano o zagueiro vai voltar a jogar em alto nível. Ao mesmo tempo, os cartolas acreditam que Rodrigo Caio tem boas chances de ser vendido para a Europa já no primeiro semestre, o que tornaria a recuperação de Breno ainda mais importante

Permanência de dirigente

Todo o projeto do São Paulo passa pela permanência de Marco Aurélio Cunha na direção do futebol. Cunha está licenciado da direção do futebol feminino da CBF até dezembro, e precisará tomar uma decisão no fim do ano. O dirigente ainda não definiu seu futuro, mas a cúpula são-paulina está otimista quanto às chances de mantê-lo.

 

Fonte: Uol

4 comentários em “Michel Bastos fora, saídas, reforços: o que esperar do São Paulo em 2017

  1. Nós torcedores vivemos de clichê!
    Ah, o Reinaldo é grosso; horrível; entregador (todos lembram das bolas jogadas nas suas costas num jogo contra o Cruzeiro (acho que Libertadores). Acontece que, bolas nas costas, não é culpa de quem leva; na maioria das vezes é falta de treinamento para as coberturas devidas, já que, lateral tem obrigação de apoiar o ataque. E assim é que, mesmo o Reinaldo indo muito bem neste campeonato, longe do Morumbi e das ácidas críticas dos torcedores, ainda continuam a malhar o coitado. É lógico que o Reinaldo não é o sonho de lateral esquerdo de um time que quer disputar campeonatos importantes. Agora, é sim, para compor o elenco e, caso existir alguém melhor que ele na posição, vai ficar quetinho no banco esperando sua oportunidade e sem dar problema pra ninguém. Tem mais: seu custo/benefício é muito bom para o time; ele é um cara simpático e amigo de todo mundo; como diz a matéria, quase nunca se machuca, ao contrário de alguns que lá estão, tão ruins quanto, ganhando o triplo que o Reinaldo ganha, e que não saem do DM. Ademais, citem-me um único lateral esquerdo jogando no Brasil que seja objeto de consumo para formar uma grande linha de 4 e ainda apoiar. Não existe! Existem alguns meia-bocas, não muito melhores que o Reinaldo, que também tem seus bons momentos, mais que têm custo/benefício altíssimos, como no próprio SP, casos do Carlinhos, Buffarini, Michel Bastos, etc, etc.
    Por tudo isso, que VOLTE REINALDO, que não nos vai deixar sentir saudades do Mena de jeito algum!!!

  2. Reinaldo Tiririca de volta? Sei… é um desalento para o início do próximo ano. Pelo jeito, tudo vai continuar como dantes no qualquer do Abranches…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*