Mesmo com Kardec, Muricy ainda espera contratações para o Brasileiro

Muricy Ramalho ainda não está satisfeito com o elenco do São Paulo para 2014. Mesmo com a chegada do atacante Alan Kardec, o treinador ainda espera reforços para poder disputar o título do Campeonato Brasileiro, embora veja evolução com relação ao ano passado.

– Para ser campeão, ainda não temos número. Temos que ver a parada da Copa. Só pegamos pedreira até agora, o time está dando uma resposta. Jogamos quarta-feira, jogo duríssimo, de pegada. E o Corinthians só esperou a gente. Temos comprometimento, a maneira que encaramos as coisas é bem diferente do ano passado. As pessoas se importavam pouco em estar aqui. E é isso que chama a atençãon – afirmou Muricy.

Apertado pelos repórteres para dizer quais as posições que precisam ser reforçadas, Muricy tentou se esquivar, mas disse esperar pelo menos mais dois jogadores.

– Sabe o que é? Temos um grupo e eu preciso cuidar bem desse grupo. Se eu falar desse grupo, posição, é ruim. Preciso valorizar. Precisamos, não muito, mas um pouco para o plantel aguentar o campeonato todo. Não adianta ter 40 que não vai usar – disse Muricy.

– Precisa ser das posições e que venham somar. E não contratar por contratar. Não são muitos, não. Uma posição que precisava era de frente. A gente tem dificuldade, e estamos cuidando bem do Luis Fabiano. Se a gente tira ele… Agora a gente tem um para a posição, que é o Alan Kardec – completou o comandante.

A prioridade do São Paulo agora é contratar um zagueiro. Muricy gostaria do retorno de Rafael Toloi, emprestado à Roma (ITA), mas a intenção da diretoria é vendê-lo. O clube italiano tem a opção de exercer a prioridade, mas as partes ainda estão discutindo valores. Breno, que pode ser reforço, está perto de retornar ao Brasil, mas precisará de muito tempo para se adaptar.

3 comentários em “Mesmo com Kardec, Muricy ainda espera contratações para o Brasileiro

  1. Falta um zagueiro que imponha pela sua presença. O Rodrigo Caio é um bom menino… quando estudava deve ter se sentado na primeira fileira de cadeiras. Mas um zagueiro para atuar no Tricolor precisa de muita mais. Tem que se impor, como Lugano, como Oscar, tem que ser bom em bolas aéreas, portanto, ter quase 1,90 m de altura. Ele pode até vir a ser um bom reserva. Mas para o futebol que é jogado hoje, no qual o zagueiro não pode falhar, porque os jogos se decidem no detalhe, no erro, ele é imaturo, fraco fisicamente e ruim nas bolas aéreas. Penso que para atuar na zaga do time, Rafael Toloi seria muito mais eficiente e seguro.

  2. Falta um zagueiro que imponha pela sua presença. O Rodrigo Caio é um bom menino… quando estudava deve ter se sentado na primeira fileira de cadeiras. Mas um zagueiro para atuar no Tricolor precisa de muita mais. Tem que se impor, como Lugano, como Oscar, tem que ser bom em bolas aéreas, portanto, ter quase 1,90 m de altura. Ele pode até vir a ser um bom reserva. Mas para o futebol que é jogado hoje, no qual o zagueiro não pode falhar, porque os jogos se decidem no detalhe, no erro, ele é imaturo, fraco fisicamente e ruim nas bolas aéreas. Penso que para atuar na zaga do time, Rafael Toloi seria muito mais eficiente e seguro.

  3. Falta um zagueiro que imponha pela sua presença. O Rodrigo Caio é um bom menino… quando estudava deve ter se sentado na primeira fileira de cadeiras. Mas um zagueiro para atuar no Tricolor precisa de muita mais. Tem que se impor, como Lugano, como Oscar, tem que ser bom em bolas aéreas, portanto, ter quase 1,90 m de altura. Ele pode até vir a ser um bom reserva. Mas para o futebol que é jogado hoje, no qual o zagueiro não pode falhar, porque os jogos se decidem no detalhe, no erro, ele é imaturo, fraco fisicamente e ruim nas bolas aéreas. Penso que para atuar na zaga do time, Rafael Toloi seria muito mais eficiente e seguro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*