M. Bastos admite queda do São Paulo após bater líder: “Não corremos igual”

Quando o São Paulo venceu o Cruzeiro por 2 a 0 no Morumbi, no dia 14 de setembro, pela 21ª rodada do Brasileirão, a diferença entre os dois times caiu para quatro pontos e a expectativa era que o vice-líder fizesse pressão para colar ou até passar a Raposa na ponta. O time de Muricy Ramalho, porém, não correspondeu. Com quatro jogos seguidos sem vencer, não se aproveitou de alguns tropeços do time mineiro. Agora, conseguiu recuperar a segunda colocação, mas está a sete pontos do líder.

Para Michel Bastos, que participou do “Arena SporTV” nesta quarta-feira, o fator psicológico pesou contra a equipe do Morumbi, que após uma série invicta de nove jogos completada diante do Cruzeiro, só conseguiu marcar um pontos nas quatro partidas seguintes: derrotas para Coritiba (3 a 1), Corinthians (3 a 2), Fluminense (3 a 1) e empate com o Flamengo (2 a 2).

– Muitas vezes, quando vai jogar com um time menor, na maioria das vezes você não se prepara da mesma forma de uma final, de um clássico, isso atrapalha. A gente teve uma sequência de nove jogos, nos doamos muito, corremos, e na última vitória contra o Cruzeiro, jogamos muito. E depois o rendimento caiu. Ficou provado que não corremos da mesma forma. Não nos preparamos como nos outros jogos. Você muitas vezes, sei lá, tem o lado psicológico, você não se prepara, não faz da mesma forma de um grande jogo – diz ele.

Michel Bastos São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)Michel Bastos diz ser difícil ver ponto fraco
no Cruzeiro (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

Suspenso do jogo desta quarta-feira contra a Chapecoense, na Arena Condá, às 22h (de Brasília), o meio-campista diz que o time do Cruzeiro realmente está acima dos demais:

– Hoje, para mim, o Cruzeiro mostra que é a melhor equipe do campeonato. Achar ponto fraco é difícil. Talvez não esteja no mesmo nível a defesa, não sei, mas achar um ponto fraco no Cruzeiro é difícil. Contra o Cruzeiro tem de estar no top, é uma grande equipe. É um momento do campeonato onde é perigoso, mesmo com distância importante, qualquer deslize deles pode fazer o São Paulo ou Internacional chegar. Então os jogadores do Cruzeiro estarão a mil, querendo muito ganhar – apontou ele, ao ser perguntado sobre os pontos fracos do líder.

 

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*