Luiz Araújo brilha, São Paulo supera o Santos e acaba com tabu na Vila

Luiz Araújo, 20 anos, poderia estar jogando na França hoje se o São Paulo tivesse aceitado uma proposta de cerca de R$ 22 milhões do Lille na última janela de transferências internacionais. Não foi. E quem está sorrindo à toa neste momento é Rogério Ceni, responsável por segurar o garoto que decidiu o clássico contra o Santos na noite desta quarta-feira, pelo Campeonato Paulista. A vitória por 3 a 1 com autoridade, dois gols de Araújo e um segundo tempo brilhante dos visitantes, colocou fim a um tabu de 11 jogos do Tricolor sem vitória na Vila Belmiro – a última tinha sido em 2009.

Assista os melhores momentos

Alçado no intervalo no lugar do apagado Neilton, Luiz Araújo matou o Santos e o tabu quando o São Paulo encurralou o rival em seu campo. Isso foi possível graças às modificações feitas por Ceni para o segundo tempo. O treinador recuou João Schmidt na linha dos zagueiros, passou a ter posse de bola dominante e esperou as brechas para golpear com força. Duas vezes na cara do gol, uma servido por Gilberto e outra por Cueva, outro destaque, Araújo teve seu dia de glória.

Antes das mudanças, , porém, a superioridade foi do Peixe. O santista andou meio chateado com Robinho, ídolo e atualmente no Atlético-MG. Mas duvido que não lembou dele quando Vitor Bueno usou das pedaladas para fazer Buffarini de criança e cruzar para Copete abrir o placar, no início da partida. Parecia mais um baile do ótimo time de Dorival Júnior. Parecia.

Mas uma característica notória do São Paulo de Ceni neste início de trabalho é a reação. Assim como contra Osasco Audax e Ponte Preta, a equipe saiu atrás no placar, mas não levou desigualdade para o vestiário. Gilberto, em grande fase, sofreu pênalti e Cueva, muito bem, abriu caminho para a virada tricolor. Na comemoração, ele fez seu gesto habitual de colocar a mão na orelha, os santistas não gostaram, e a confusão lhe rendeu um cartão amarelo.

No fim, o clássico comprovou que os times de Dorival e Ceni, técnicos ousados na concepção e execução do jogo de futebol, devem ser atrações neste Campeonato Paulista. Linhas altas, marcação pressão, posse de bola. Tudo o que pede o jogo atual.

Sorte do São Paulo que viu seu técnico ter êxito nas escolhas e uma joia brilhar. Ele chama Luiz Araújo e poderia estar na França, mas estava em Santos.

FICHA TÉCNICA
SANTOS 1 X 3 SÃO PAULO
Local: Vila Belmiro, Santos (SP)
Data-Hora: 15/2/2017 – 21h45 (horário de Brasília)
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo
Auxiliares: Anderson José de Moraes Coelho e Bruno Salgado Rizo
Público/renda: 11.320 pagantes/R$ 455.425,00
Cartões amarelos: Bruno Henrique, Rodrigão e Zeca (SAN), Cícero, Cueva, Thiago Mendes e Neilton (SAO)
Cartões vermelhos:
Gols: Copete (10’/1ºT) (1-0), Cueva (36’/1ºT) (1-1), Luiz Araújo (10’/2ºT) (1-2) e Luiz Araújo (27’/2ºT) (1-3)

SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Leandro Donizete (Bruno Henrique, aos 15’/2ºT), Thiago Maia e Lucas Lima (Thiago Ribeiro, aos 36’/2ºT); Vitor Bueno, Copete e Rodrigão (Kayke, aos 30’/2ºT). Técnico: Dorival Junior.

SÃO PAULO: Sidão; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Junior Tavares; Cícero, Thiago Mendes (Araruna, aos 18’/2ºT) e João Schmidt; Gilberto, Neilton (Luiz Araújo, no intervalo) e Cueva (Bruno, aos 30’/2ºT). Técnico: Rogério Ceni.

2 comentários em “Luiz Araújo brilha, São Paulo supera o Santos e acaba com tabu na Vila

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*