Luis Fabiano e André fazem duelo de artilheiros neste domingo

A Vila Belmiro está pronta para ser palco de belos gols neste domingo, às 16h. Afinal, o clássico entre Santos e São Paulo tem histórico de reunir grandes artilheiros, que raramente decepcionam e fazem o duelo ter uma ótima média de gols (3,06 por partida). Se depender da boa fase dos atacantes Luis Fabiano e André, esse roteiro tem tudo para se repetir neste domingo. Os dois artilheiros são as principais armas dos rivais no clássico.

Não foi por acaso que o nome de Luis Fabiano ecoou no estádio do Morumbi na última sexta-feira, no amistoso da Seleção contra a África do Sul. Ele está em lua de mel com a torcida são-paulina. O jogador superou lesões e polêmicas suspensões por reclamações e chegou até a afirmar que precisava discutir seu futuro no time do Morumbi depois de ser chamado de “pipoqueiro” pela torcida. A resposta veia ao estilo Fabuloso, com gols e mais gols.

Dos 22 jogos do Tricolor na competição, o atacante esteve presente apenas em 11. Mesmo assim, assumiu a artilharia da competição ao lado do flamenguista Vagner Love e de Fred, do Fluminense – cada um já anotou dez gols. Muito preciso, Luis Fabiano é sempre acionado pelos meias são-paulinos e ostenta uma média de gols de 0,91 por partida neste nacional.

Só que o Santos também tem sua arma calibrada para o clássico. O craque Neymar, a serviço da Seleção, será desfalque. No entanto, o Peixe do DNA ofensivo não ficará com o ataque desguarnecido. Depois de perder espaço no Atlético-MG, André voltou à Vila Belmiro a mil. Dos últimos oito gols do time, cinco têm a autoria dele, que disputou apenas seis jogos e alcançou uma média de gols quase tão boa quanto a de Luis Fabiano (0,83 por partida).
Sempre bem posicionado, André se tornou a referência de um Santos que luta para se reerguer no Brasileirão – o time está no 14º posto e vê a vaga na Libertadores 2013 cada vez mais longe. O centroavante é o alvo dos cruzamentos santistas e tem correspondido. Com três gols de cabeça, o menino da Vila fez da jogada a mais perigosa do Peixe – e a defesa tricolor costuma sofrer com as bolas aéreas.

Há quatro anos um San-São não termina em 0 a 0. Daquele 31 de agosto de 2008 para cá, foram disputados 15 clássicos, com muitos gols, apenas um empate e oito vitórias do Peixe contra seis do São Paulo. Recaem agora sobre Luis Fabiano e a André as esperanças de gol de tricolores e santistas. Resta saber quem levará a melhor nesse duelo particular.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*