Santos e São Paulo fazem clássico medonho e ficam no 0 a 0

No clássico em que Santos e São Paulo lutavam pela recuperação no Brasileirão, os rivais fizeram apenas um jogo morno na Vila Belmiro – que contou com um pouco mais de seis mil testemunhas – e ficaram no empate por 0 a 0.

Com um time inteiro de desfalques, Muricy Ramalho começou com Gérson Magrão, Felipe Anderson e Patito Rodríguez, mas mesmo assim sentiu a falta de Neymar, que está na Seleção Brasileira.

O mesmo aconteceu com o São Paulo, que sentiu a ausência de Lucas e teve dificuldades em fazer a bola chegar para Osvaldo e Luis Fabiano no ataque.

O empate não ajuda nenhuma das duas equipes. O Santos permanece na 14ª colocação, com 27 pontos, enquanto o São Paulo cai uma posição e agora ocupa a 6ª, com 36 pontos.

O JOGO

Muricy Ramalho não surpreendeu na escalação do Santos para o clássico. Sem Neymar, o treinador escalou o time no já esperado 4-4-2, com Gerson Magrão e Felipe Anderson no meio campo e Patito Rodríguez e André no ataque. Do outro lado, Ney Franco preferiu começar com Paulo Miranda. Segundo ele, o time poderia alternar no 4-4-2 ou 3-5-2, dependendo do posicionamento do santista Gerson Magrão.

Táticas à parte, o que público presente na Vila Belmiro que espera por novas criativas comemorações, se decepcionou e teve de se contentar com apenas uma partida fraca, com poucas finalizações (cinco para cada lado) e muitos passes errados (no total foram 55).

O Santos demonstrava fragilidade na defesa, com alguns sustos de David Braz, que fez seu primeiro jogo como titular na Vila. No meio campo, Felipe Anderson não apareceu e Gérson Magrão, sozinho, até tentou boas jogadas.

Foi do camisa 10 o primeiro chute santista. Aos 13 minutos, André fez boa jogada no meio campo e a bola sobrou para Gérson Magrão, que arriscou e mandou por cima do gol de Rogério Ceni.

O Peixe tinha espaços pela direita, que Cortez deixava toda vez  que avançava para o ataque e não conseguia voltar para fazer a cobertura. Por duas vezes, Bruno Peres puxou o contra-ataque, porém, errou os cruzamentos.

E se o Santos carecia de Neymar, o São Paulo, por sua vez, sentia a falta de Lucas. Com apenas Jadson no meio, Osvaldo caia pela direita e tinha de voltar para buscar a bola e fazer com que ela chegasse ao ataque para Luis Fabiano.

Aos 31 minutos, Jadson tentou o cruzamento para área, o goleiro Rafael saiu do gol e espalmou. Em seguida, Luis Fabiano, em posição legal, pega de primeira e o camisa 1 santista fez boa defesa.

Seis minutos depois, o Sampa por muito pouco não abriu o placar. Após assistência de Jadson, Luis Fabiano recebe dentro da área, dribla o goleiro Rafael, porém, manda para rede pelo lado de fora.

Na etapa final, Muricy sacou Patito Rodríguez e promoveu a entrada do jovem Victor Andrade, com a intenção de dar mais velocidade ao time. Entretanto, a primeira chance foi do São Paulo.

No segundo minuto de bola rolando, Casemiro fez boa jogada e encontrou Luis Fabiano dentro da área. O Fabuloso finalizou, mas Rafael fez boa defesa.

Aos 16 minutos, foi a fez do Santos desperdiçar boa chance. Bruno Peres disparou na direita, ganhou na corrida de Rhodolfo e cruza rasteiro para dentro da área. André, atrasado, tenta dar um carrinho na bola, mas ela vai para a linha de fundo.

Depois do susto, Ney Franco teve de tirar Rhodolfo, com dores, e apenas corrigiu o erro de começar a partida com três zagueiros e promoveu a entrada de Ademilson. O atacante fez sua primeira jogada aos 20 minutos, quando Jadson tentou a finalização e Rafael, bem posicionado, fez a defesa.

Aos 38 minutos, o Tricolor ainda perdeu o volante Denilson. O jogador cometeu falta, recebeu o segundo amarelo e, consequentemente, foi expulso do jogo. Mas ficou apenas nisso: 0 a 0 na Vila Belmiro!

PRÓXIMA RODADA

Na próxima rodada, o Santos recebe o Flamengo, quarta-feira, às 22h, na Vila Belmiro. No mesmo dia, o São Paulo visita o Atlético-MG, às 22h, no estádio Independência.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 0 X 0 SÃO PAULO

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data/ Hora: 9/9/2012 – 16h
Árbitro: Marcelo Aparecido R de Souza (SP)
Auxiliares: Marcio Luis Augusto (SP) e Anderson J Moraes Coelho (SP)
Renda/ público: R$ 153.500/ 6379 pagantes
Cartões amarelos: Felipe Anderson 18’/1T (SAN); Denilson 24’/2T (SAO); Cícero 46’/2T (SAO)
Cartão vermelho: Denilson 38’/2T (SAO)

SANTOS: Rafael, Bruno Peres, David Braz, Durval, Léo; Ewerton Páscoa, Adriano (João Pedro 33’/2T), Gérson Magrão (Bernardo 25’/2T), Felipe Anderson, Patito Rodríguez (Victor Andrade, intervalo e André. Técnico: Muricy Ramalho.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Rafael Toloi e Rhodolfo (Ademilson 18’/2T); Douglas, Casemiro, Denilson, Jadson (Wellington 40’/2T), Cortez; Osvaldo (Cícero 45’/2T) e Luis Fabiano. Técnico: Ney Franco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*