Lugano marca, mas Inter impõe 1ª derrota ao São Paulo no Morumbi

O São Paulo amargou nesse domingo a primeira derrota do ano no Morumbi. Os tricolores viram o ídolo Diego Lugano anotar o primeiro gol na sua volta ao clube, mas desatenções na defesa acarretaram na derrota por 2 a 1 para o Internacional, em jogo válido pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado é particularmente frustrante para o técnico Edgardo Bauza, que escalou uma base titular e tinha o interesse de iniciar a pausa da Copa Libertadores com uma arrancada no campeonato nacional.

A partida marcou o lançamento do novo uniforme são-paulino para a temporada. Os jogadores se aqueciam antes do confronto quando uma chuva de papéis picados marcou o lançamento da camisa. Crianças foram chamadas ao campo e entregaram nas mãos dos atletas as peças que foram utilizadas durante o duelo.

Com a bola rolando, o São Paulo teve maior volume de jogo e até esboçou uma pressão no primeiro tempo. O Inter, no entanto, foi mais efetivo e anotou o gol na única chance que criou durante a etapa inicial. Aos 36 minutos, Eduardo Sasha surgiu à frente de Matheus Reis e tocou na saída de Denis para marcar. Lugano, aos 41 do segundo tempo, chegou a igualar o placar. Mas Sasha, aos 43, anotou o segundo e decretou a vitória do Colorado.

A derrota deixou o São Paulo com os mesmos três pontos com que iniciou a rodada. O próximo compromisso do Tricolor será na quarta-feira, contra o Coritiba, no estádio Couto Pereira. Já o Inter alcançou os quatro pontos no Brasileirão. O Colorado voltará a jogar na quinta-feira, diante do Sport, no Beira-Rio.

O Jogo – O São Paulo aproveitou a postura defensiva do Internacional e exerceu uma forte pressão no início do primeiro tempo. Aos quatro minutos, Calleri tomou a bola após indefinição de Paulão e saiu na frente de Danilo Fernandes. O centroavante tentou driblar o goleiroo colorado, mas adiantou demais e desperdiçou a chance de finalizar. Logo na sequência, Kelvin aproveitou nova saída errada da zaga e chutou da entrada da área para a defesa de Danilo.

A expectativa da torcida era de que o Tricolor mantivesse a pressão para sufocar o Inter, mas o que se viu foi um jogo truncado e sem grandes oportunidades de gol. Os são-paulinos cometiam sucessivas faltas no meio-campo e se irritavam facilmente com a postura do árbitro Péricles Bassols. Também prejudicada o time a desatenção de Calleri, que tomava decisões erradas no ataque e não se posicionava bem dentro da área. Ganso, cercado pelo trio de volantes colorados, não produziu nenhum lance perigoso.

Aos 34, Centurión tentou mudar o panorama do jogo ao arriscar um chute de fora da área, mas o tiro saiu torto e não ameaçou o goleiro do Internacional. O São Paulo foi castigado dois minutos depois. Vitinho foi para cima de Lugano na ponta esquerda e viu Maicon se aproximar para dar o combate. O atacante evitou a dupla e tocou para o lado direito, onde Eduardo Sasha aproveitou a desatenção de Matheus Reis para invadir a área e tocar na saída de Denis.

Hudson, aos 39, tentou um voleio dentro da área e mandou por cima do gol. Na volta do intervalo, Kelvin arriscou uma finalização cruzada da direita e mandou direto para fora. O São Paulo aproveitou o embalo e exerceu forte pressão sobre a zaga gaúcha. O atacante Calleri, aos sete, recebeu cruzamento de Kelvin e cabeceou para uma grande defesa de Danilo Fernandes. O Inter até esboçou uma resposta aos nove minutos, em cabeçada para fora de Nilton, mas o Tricolor seguiu melhor em campo.

Aos 10 minutos, Calleri desviou de cabeça e Paulão tocou a bola com o braço, mas o árbitro não assinalou o pênalti. No lance seguinte, o argentino Centurión chutou de dentro da área e parou novamente em Danilo Fernandes. O Inter só voltou a assustar aos 19, em chute de Eduardo Sasha que foi defendido tranquilamente por Denis.

Bauza procurou dar uma nova cara ao São Paulo e substituiu Kelvin – o melhor em campo – e Centurión por Lucas Fernandes e Alan Kardec, respectivamente. As alterações não foram bem recebidas pela torcida, que soltou alguns apupos contra a escolha do Patón. Já o Inter foi à frente e ameaçou após Alex ter um chute de longa distância defendido por Denis, aos 27. Após o lance, o técnico do Tricolor buscou um caráter ainda mais ofensivo e trocou o volante Wesley pelo atacante Rogério.

O meia Alex, aos 40 minutos, se irritou em uma dividida com Ganso e foi expulso de campo ao reclamar de forma acintosa com o árbitro. Aos 41, Diego Lugano subiu mais alto em falta cobrada por Lucas Fernandes e marcou seu primeiro gol na sua segunda passagem pelo São Paulo. Mas, dois minutos depois, William cruzou rasteiro para a área e Eduardo Sasha apareceu livre para anotar o gol da vitória do Internacional.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 X 2 INTERNACIONAL

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 22 de maio de 2016, domingo
Horário: 16 horas (de Brasília)
Público: 19.509
Renda: R$ 615.680,00
Árbitro: Péricles Bassols Pegado Cortez (Fifa-PE)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (Fifa-SP) e Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG)
Cartões amarelos: Calleri, Lugano, Wesley e Hudson (São Paulo), Anselmo, Fernando Bob, Artur, Ernando, Alex e Eduardo Sasha (Inter)
Cartão vermelho: Alex (Inter)

GOLS:
SÃO PAULO: Lugano, aos 41 minutos do segundo tempo
INTERNACIONAL: Eduardo Sasha, aos 36 minutos do primeiro tempo e aos 43 do segundo tempo

SÃO PAULO: Denis; Bruno, Maicon, Lugano e Matheus Reis; Hudson, Wesley (Rogério), Kelvin (Lucas Fernandes), Paulo Henrique Ganso e Centurión (Alan Kardec); Calleri
Técnico: Edgardo Bauza

INTERNACIONAL: Danilo Fernandes; William, Paulão, Ernando e Artur; Anselmo (Nilton), Fernando Bob, Fabinho e Andrigo (Alex); Vitinho (Bruno Baio) e Eduardo Sasha
Técnico: Argel Fucks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.