Ligado, Cafu repete ‘atuação relâmpago’

Aos 41 minutos do segundo tempo no duelo contra o Danubio-URU, no Morumbi, na última quarta-feira (25), o técnico Muricy Ramalho promoveu a entrada do atacante Jonathan Cafu na vaga do aplaudido Michel Bastos e deu a oportunidade para o camisa 17 estrear na Copa Bridgestone Libertadores. E sem desperdiçar a oportunidade, assim como já havia feito em Bragança Paulista, o jogador fez bonito e viveu uma das noites mais marcantes de sua carreira.

Diante dos uruguaios, no duelo válido pela segunda rodada do Grupo 2, o atleta atuou pela primeira vez diante da torcida são-paulina e precisou de apenas dois minutos para balançar as redes e fechar a goleada por 4 a 0. Aos 43 minutos da etapa complementar, Cafu aproveitou chute rasteiro de Hudson para bater o goleiro Torgnaciolli e dar números finais ao confronto.

“Tive tranquilidade ali na frente do goleiro, de tirar dele, e marcar o gol. Foi um momento especial por todos os ingredientes, né? Estreei na Libertadores, no Morumbi e consegui marcar com poucos minutos em campo. E espero que eu possa continuar assim. Se, toda vez que eu entrar, tiver essa sorte aí, vai ser bom para o São Paulo (risos)”, festejou o camisa 17, que completou.

“Foi pouco tempo, mas que com certeza ficará marcado na minha carreira. Felizmente consegui aproveitar a oportunidade para mostrar que tenho qualidade para estar no elenco e, assim, ajudar a equipe”, afirmou Jonathan Cafu, que tem demonstrado aproveitar as chances do técnico Muricy Ramalho.

Na última oportunidade que recebeu, antes de encarar o Danubio, o atacante não desapontou. Na goleada sobre o Bragantino, no dia 14 de fevereiro, o jogador entrou no aos 42 minutos do segundo tempo e deu a assistência para o gol do argentino Centurión, aos 46, que fechou a goleada no interior paulista por 5 a 0 no Estádio Nabi Adi Chedid.

“Espero continuar ajudando dessa forma, porque sei que assim terei mais oportunidades (risos). E acredito que essa seja a missão de quem sai do banco de reservas para entrar no jogo: tem que ser sempre ligado, porque são poucos minutos, mas que podem ser importantes para o time”, finalizou Cafu.

 

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*