Ligação com Morumbi vira trunfo de Lucas para titularidade em ‘casa’

Depois do revés na Olimpíada, o técnico Mano Menezes pretende realizar algumas mudanças na Seleção. Uma delas reflete no nome de Lucas, que deve ganhar mais oportunidades no ataque verde-amarelo daqui para frente. O jogador do São Paulo considera que carregauma vantagem para o amistoso de sexta-feira contra a África do Sul: o conhecimento amplo do local da partida, o estádio do Morumbi, onde atua com frequência.

“Eu acredito que sim, acredito nessas coisas. Claro que você deve entrar sempre para fazer o melhor, mas o Morumbi é minha segunda casa, gosto muito do estádio, sempre rolam boas lembranças, isso também ajuda para o psicológico do atleta. Espero corresponder e me firmar com a camisa da Seleção”, afirmou o atleta, nesta terça-feira, em entrevista realizada no CT de Cotia, do próprio Tricolor paulista.

No começo da Olimpíada, Mano Menezes implantou o esquema com três atacantes na Seleção. Porém, durante a competição, Alex Sandro ganhou a vaga de titular no lugar de Hulk. Lucas ganhou apenas oportunidades esporádicas. Seu melhor momento foi durante o Superclássico das Américas, quando marcou um dos gols diante da Argentina.

Em outras oportunidades, o são-paulino já chegou a cobrar publicamente um tempo maior pela Seleção Brasileira. Agora, parece ciente de que não vale a pena bater de frente com Mano Menezes. Portanto, Lucas adota uma postura cautelosa ao falar de sua escalação.

“Claro que todo jogador que atuar, quer jogar, entrar em campo para mostrar a sua capacidade e talento. Sou pé no chão, tranquilo, estou começando a carreira na Seleção, tem muita coisa pela frente, por isso fico mais calmo, estou trabalhando, fazendo o meu melhor, respeitando a opção do treinador. Eu sei da minha capacidade, que não estou aqui à toa. Quando precisar, estou à disposição”, avisou.

Com menos de dois anos para o Mundial, a Seleção Brasileira claramente ainda apresenta brechas em todos os setores da equipe. Aliás, apenas nomes como Daniel Alves, Thiago Silva e Neymar podem ser tratados como unanimidades na equipe de Mano Menezes.

Por outro lado, Lucas prefere pensar que há oportunidades em todas as posições da Seleção até 2014. “Se está aberto ou não na minha posição, é difícil falar. Acho que ninguém tem vaga garantida, todos devem provar a cada dia que merecem a posição. Eu procuro mostrar meu espaço, estou preparado para jogar, para ajudar. Agora, se o professor Mano vai optar por mim, estou aqui para respeitar mais essa camisa”, encerrou.

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*