Kardec espera pressão maior contra Palmeiras se ficar no banco

O atacante Alan Kardec sabe que será muito pressionado pela torcida do Palmeiras no terceiro Choque-Rei que participará desde que deixou o clube alviverde para atuar pelo São Paulo. O jogador acha que pode viver uma situação ainda mais difícil do que nos dois compromissos anteriores, pois deve ficar no banco de reservas na noite de quarta-feira, no Palestra Itália.

“Nas outras vezes em que enfrentei o Palmeiras joguei desde o início. Se acontecer (de começar no banco), será novo. Eles têm uma torcida que busca apoiar a equipe e acho que serão mais de 30 mil. Vai ser uma situação diferente. Tenho a cabeça tranquila, mas, em determinados momentos, você já vai se programando para sofrer o menos possível. Vai ter torcedor pegando no pé, com xingamentos. Tenho de estar preparado para isso jogando entre os 11 ou não. Mas, no banco, a situação deve ser até um pouco pior”, comentou.

No fim do primeiro semestre do ano passado, Kardec defendia o Palmeiras e tinha negociação encaminhada para renovar, mas não entrou em acordo com a diretoria do presidente Paulo Nobre e acabou acertando a transferência para o São Paulo. A tumultuada troca de equipe gerou até trocas públicas de ofensas entre o mandatário alviverde e o são-paulino Carlos Miguel Aidar, que até hoje não se falam.

Fernando Dantas/Gazeta Press

Atacante já disputou dois clássicos pelo São Paulo contra Palmeiras, mas nunca começando no banco

Apesar de já ter enfrentado o rival em outras duas oportunidades, Kardec sabe que será diferente nesta quarta-feira. Além de ter a chance de ficar no banco, com o esperado retorno de Luis Fabiano, o atacante também atuará pela primeira vez na nova casa adversária.

“É (um jogo) diferente, especial. Tive sensação boa com os torcedores e o clube, mas hoje o cenário é complemente oposto. Estou com a cabeça tranquila, sempre fui profissional por onde passei. Agora, o Palmeiras tem sua casa, talvez a melhor do Brasil e uma das melhores do mundo. É muito moderno e sei que sua torcida sempre está enchendo estádio. Vai ser uma sensação inexplicável”, declarou.

Nos dois clássicos que disputou contra o Verdão no Brasileirão do ano passado, Kardec se deu bem. No reencontro com o Palmeiras, em agosto de 2014, o atacante marcou o gol que garantiu a vitória por 2 a 1 no Pacaembu. No segundo turno, o Tricolor ganhou por 2 a 0, com bolas nas redes de Luis Fabiano e Rafael Toloi.

“Depois da minha saída, fiz dois jogos contra o Palmeiras. Em um deles, marquei gol no final, no Pacaembu com mando deles. Quero dar sequência aqui, agarrar as oportunidades, mas o dia de amanhã pertence a Deus. Respeito o Palmeiras, mas agora visto as cores do São Paulo”, completou.

Alan Kardec deve ficar no banco porque Luis Fabiano foi poupado no fim de semana e volta ao time descansado. Muricy Ramalho também deve ter como opção Alexandre Pato, além de Centurión.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*