Kaká “dedura” apelido de Ganso e diz: “despedida é melhor do que a de 2003”

Em sua primeira passagem pelo São Paulo, Kaká era alvo de críticas da torcida quando foi vendido ao Milan, da Itália. Neste domingo, mais de 11 anos depois, foi ovacionado pelos são paulinos em seu adeus ao Morumbi – está de saída para o Orlando City, dos EUA. Emocionado, o meia garantiu que a despedida deste ano tem sabor mais doce do que a de 2003.

“Minha volta já foi um marco, nunca tive amargura do clube, sempre deixei claro que se voltasse ao Brasil seria para defender o São Paulo. Fui recebido em um domingo com o estádio lotado, naquele momento ficou claro que não tinha nenhuma amargura também do torcedor. Essa despedida é melhor do que foi em 2003, teve a torcida gritando meu nome, foi muito emocionante”, afirmou.

Fazendo um balanço destes seis meses, Kaká reconheceu que seus números não são os mesmos de quando era um dos maiores craques do futebol europeu. Mesmo assim, acha que deixou um legado importante para os companheiros

“O que mais ficou, acho, é que futebol não é só bola. Meus números aqui ficam muito abaixo da maioria dos lugares que passei, o que agreguei foi outra coisa muito boa, e o São Paulo também agregou muito para mim. Que os jogadores entendam que um grupo forte, essa união de grupo, é muito importante, e dêem continuidade. É saber que no futebol o que mais importa é que se conquista junto”.

Apelido

Com a saída de Kaká, após o término do Brasileirão, o São Paulo terá Ganso e Michel Bastos como opções para o meio de campo. Falando sobre os companheiros, Kaká acabou revelando um apelido desconhecido do camisa 10.

“São dois jogadores muito talentosos. O Michel chegou agregando muito, com gols, jogadas, muito forte tecnicamente. O Ganso gênio, a gente tem até um apelido para ele que vou contar. A gente chama ele de PH GG, Paulo Henrique Google Ganso, porque ele acha tudo dentro de campo”.

Para Muricy Ramalho, o treinador, é possível substituir o meia tecnicamente. A liderança, porém, vai fazer muita falta. “Não tem substituto, como pessoa, é espetacular. Treina muito, faz falta também como um cara que orienta dentro de campo. Sabe fazer bem isso, substituir ele como pessoa, como caráter, é muito difícil. Como jogador, é possível”,

A despedida do Morumbi já foi. Agora, Kaká se despede do São Paulo no próximo domingo, diante do Sport, na Arena Pernambuco.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.