Juvenal dá ‘show’ e prepara terreno para saída da presidência

O presidente são-paulino Juvenal Juvêncio deu um verdadeiro show durante o evento em que recebeu do prefeito de São Paulo Gilberto Kassab o alvará para reformar e cobrir as arquibancadas do estádio do Morumbi na terça-feira. O dirigente tricolor fez piada com os presentes, discursou por mais de 20 minutos, cutucou times rivais e atacou desafetos, como Ricardo Teixeira.

Diferente do prefeito paulistano que seguiu algumas anotações no seu discurso, Juvenal fez a plateia de mais de 200 pessoas rir na base do improviso. Andando de um lado para o outro no palco, puxava assunto com alguns dos convidados, como a atleta Maurren Maggi. “Torci por você (na Olimpíada), que pena. Mas tem mais”. E também ao comentar a evolução da casa “sacrossanta”, como gosta de chamar o estádio do Morumbi.

“O Morumbi está em pleno desenvolvimento, sempre se modernizando. Ande pelos corredores, entre nos sanitários, não há nada parecido com isso”, disse o presidente.

O presidente também quase colocou o prefeito Gilberto Kassab em uma saia justa ao elogiar o atual vice-governador Guilherme Afif Domingos.

“Como engenheiro que é, o nosso prefeito gosta de estudar as coisas, por isso às vezes demora, quer se aprofundar. Estou começando a não gostar mais dos engenheiros. E o nosso vice-governador tem nos ajudado muito, até achei que o Kassab fosse lançá-lo como prefeito”, discursou o dirigente.

“Estava inspirado o presidente, com toda a inteligência e oratória que ele tem. O humor que não é sempre assim, não é corriqueiro. Mas fez um belo discurso, divertidíssimo para quem acompanhou, falando da realidade do futebol brasileiro”, disse o goleiro Rogério Ceni, que também foi alvo do bom humor de Juvenal.

Juvenal também deu cutucadas no rival Corinthians ao dizer que a obra orçada em cerca de R$ 300 milhões serão pagas com recursos da construtora Andrade Gutierrez e de parceiros ainda não definidos e não com dinheiro público, mas sem citar diretamente o Itaquerão. “Nessas solenidades tenho que tomar cuidado com as palavras, o que não é muito o meu jeito”, disse.

Mas o vice-governador escancarou o descontentamento de Juvenal com os incentivos dados pelo prefeito Kassab para a construção do estádio do Corinthians em Itaquera, na zona leste de São Paulo.

“O Juvenal ficava me dizendo ‘Afif, fale para o Kassab que ele não tem nenhum voto daquele lado da cidade, todos os votos dele são aqui da zona sul’”, afirmo Afif.

Eleito no final do ano passado para seu terceiro mandato seguido, o presidente são-paulino já prepara o terreno para deixar o cargo no final de 2014. “Eu vou embora sim, mas vocês (jornalistas) vão sentir uma saudade fantástica de mim. Vocês vão dizer ‘perdemos a eficácia no futebol’. Eu parto, espero que deixe saudades”, completou.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*