Trocados, assentos do Morumbi não devem ser vendidos a torcedores

A modernização do Morumbi já está em andamento. Se a construção da cobertura pode demorar a ser iniciada – talvez só em 2013, apesar de obtido o alvará de liberação –, o São Paulo começou a reforma do estádio pela troca de velhos assentos, dos quais não pretende tirar proveito, a princípio.

Há dois anos, quando iniciou a reforma do Palestra Itália, o Palmeiras também não visoulucro e se desfez das cadeiras numeradas do estádio, as quais foram parar em um depósito de sucatas. Um comerciante comprou uma série delas e as comercializou a R$ 50 cada.

A diretoria do São Paulo, entretanto, entende que as cadeiras do Morumbi estão muito velhas e não teriam retorno financeiro satisfatório se colocadas à venda para a torcida. Cauteloso, o departamento de marketing estuda algum modo de aproveitá-las, talvez através de reciclagem.

“Se fizermos algo, será no ano que vem”, diz o vice-presidente de marketing, Julio Casares. Como o clube ainda não recebeu as novas cadeiras (todas vermelhas e com encosto, diferentemente das atuais, com a cor do respectivo setor), nesta semana foram retirados apenas alguns assentos da arquibancada amarela, a fim de que não haja muitos espaços vazios.

É possível que esse setor, o mais popular do estádio, fique parcialmente sem assentos no jogo de sábado, contra o Palmeiras – havendo, portanto, apenas o cimento como superfície para o torcedor se sentar ao longo do clássico, válido pelo Campeonato Brasileiro.

Reprodução/Twitter

Assentos velhos da arquibancada amarela do Morumbi começaram a ser retirados nesta semana

Até o fim do ano, todos os 68 mil lugares do Morumbi serão vermelhos. Pelo fato de 20 mil deles – incluindo numeradas e as cativas azul e vermelha – já serem novos, o São Paulo importou do México somente 48 mil cadeiras, ao custo total de R$ 1,8 milhão.

 

Enquanto não é definido o destino das velhas cadeiras, algumas já deixaram o estádio. Em cerimônia na manhã de terça-feira para anunciar a construção da cobertura, um torcedor dizia ter levado um dos assentos como recordação. “Vi o time ser campeão da Libertadores ali. Pode não ter sido nesta mesma cadeira, mas foi na arquibancada amarela”, contou.

Fonte:  Gazeta Esportiva

Um comentário em “Trocados, assentos do Morumbi não devem ser vendidos a torcedores

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*