Júlio Baptista comanda Cruzeiro contra clube que o revelou: ‘É diferente’

Contratado para ser o camisa 10 do Cruzeiro e o principal meia da equipe, Júlio Baptista amargou a reserva em 2013 e só conquistou seu lugar no time na função de centroavante. Neste domingo, às 16h, no Parque do Sabiá, ele reencontrará o São Paulo dez anos depois e é uma das apostas celestes para vencer o indigesto rival dentro de casa, o que não acontece no Brasileirão há quase dez anos.

Embora nutra um carinho especial pelo tricolor paulista, o meia-atacante promete fazer de tudo para retornar de Uberlândia com três pontos na bagagem. “Lógico que é diferente pelo fato de ser o clube que me revelou, sempre vou ter respeito pelo São Paulo, independentemente de onde estiver, mas hoje estou no Cruzeiro e vou fazer de tudo para defender esses cores”, afirmou.

Mesmo depois de tanto tempo, Júlio ainda poderá atacar de ‘espião’ e passar algumas dicas sobre dois jogadores específicos. Ainda quando era volante no clube paulista, ele atuou ao lado do goleiro Rogério Ceni e do atacante Luis Fabiano, que estão no São Paulo atualmente e serão titulares neste domingo.

“O São Paulo sempre é um time forte, a bater, tem jogadores de qualidade”, disse. “Acho que não tem um ponto fraco, é tentar fazer o nosso trabalho e, se pintar a oportunidade, colocar a bola para dentro. É um grande goleiro, mas se fizer as coisas certas, vamos conseguir um bom resultado”, acrescentou o jogador, se referindo ao arqueiro e ídolo tricolor.

E Rogério Ceni promete ter um duelo direto contra Júlio Baptista. Ao contrário dos tempos de São Paulo que se destacava mais pela marcação, o jogador foi sendo adiantado com o passar dos anos, se transformou em meia e muitas vezes joga como atacante, como será novamente neste domingo, quando será o centroavante celeste.

“Estou procurando ajudar, não é minha característica principal, mas procuro fazer o que ele (o técnico Marcelo Oliveira) me pede, e quando precisar de mim em outra posição também vou tentar ajudar”, declarou o jogador, que se firmou entre os titulares e vinha de uma sequência de nove partidas seguidas pela equipe antes do descanso contra o Bahia.

O meia-atacante celebrou o bom momento na equipe, com a titularidade, a conquista do título mineiro e a confiança do treinador. “É muito bom, acho que o ruim era não ter a sequência de jogos para adquirir e melhorar a condição física. Acho que o mais importante é estar ajudando”, destacou.

Agora o objetivo do meia-atacante é de reconquistar o Brasileirão e também levantar o caneco da Libertadores. O que passa por uma vitória sobre o São Paulo, neste domingo, e um novo triunfo diante do Cerro Porteño, no Paraguai. “Com certeza, uma coisa seguida da outra. Vamos procurar fazer um grande jogo para dar sequência na quarta-feira”, ressaltou.

 

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.