“Jogadores precisam saber o que a Libertadores representa”, diz Bauza

Em fase final de preparação para a partida contra o César Vallejo, nessa quarta-feira, na cidade peruana de Trujillo, o São Paulo inicia a semana com a expectativa de encarar a primeira decisão do ano na Copa Libertadores. Segundo o técnico Edgardo Bauza, que já conquistou o torneio duas vezes com LDU de Quito e San Lorenzo, o elenco está ciente da pressão que enfrentará no duelo. Ele se recusa, portanto, a fazer um trabalho voltado ao controle emocional dos jogadores para esse confronto.

“Os jogadores do São Paulo precisam saber o que [a Libertadores] representa e devem suportar a pressão de jogar não só essa partida, mas toda a competição. Um atleta do São Paulo sabe que as coisas são assim”, disse Bauza, em entrevista concedida após a estreia oficial do clube na temporada. No sábado, o São Paulo foi até a cidade de Campinas e empatou por 1 a 1 com o Red Bull Brasil, em jogo válido pela primeira rodada do Paulistão. Para o técnico, a partida serviu como um teste para analisar a equipe que enfrentará o César Vallejo.

“A Copa Libertadores é diferente, mas jogar [contra o Red Bull] serviu para o time saber se está preparado, para nós tirarmos conclusões e para melhorarmos algumas questões. Conseguimos fazer ao menos um gol no jogo aéreo e não sofremos nenhum dessa forma. Há muitas coisas para melhorar, mas essa partida foi útil para o duelo no Peru”, analisou o comandante.

Contra o César Vallejo, Bauza espera ver o Tricolor com “maior controle de bola e profundidade”. Para isso, ele contará com os atacantes Jonathan Calleri e Kieza entre os relacionados. Os reforços foram regularizados pela diretoria e poderão estrear no primeiro jogo da Libertadores. As atividades agendadas para segunda e terça-feira definirão se a dupla começará o duelo entre os titulares ou no banco de reservas.

A ideia do Tricolor é conquistar uma boa vantagem contra o César Vallejo para disputar o jogo de volta no Pacaembu, no dia 10, com mais tranquilidade. Se conquistar a classificação à fase de grupos da Libertadores, o São Paulo enfrentará River Plate, The Strongest-BOL e Trujillanos-VEN.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Um comentário em ““Jogadores precisam saber o que a Libertadores representa”, diz Bauza

  1. Pelo que vimos no sabado se nao melhorar nao vai muito longe na libertadores e nem no paulista e nem do brasileirao.
    Nossa defesa continua sendo nosso fragilidade, meio de campo nao protege a defesa, e o ataque esta inoperante.
    E mesmo com o Breno na zaga junto com Rodrigo Caio ainda acho uma defesa fragil, eu tentaria quando lugano puder jogar , avançaria o Breno como 1o volante marcador e deixaria o Rodrigo Caio e Lugano na zaga, acho que nesse esquema ficariamos menos vulneraveis, pq o meio de campo que temos hj nao marca, tirando o tiago mendes o restante nao ajuda, so ver o Michel Bastos que nao cumpre seu papel e o ganso nao sabe marcar.
    Esse jogo contra o RBB pode ate ser sido um teste, mas desse jeito que jogamos nao iremos longe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*