Jogadores do São Paulo descartam priorizar Sul-Americana ou Brasileiro

O São Paulo divide suas atenções nesta semana entre dois jogos decisivos: o confronto com o Bahia, nesta terça-feira, pela Copa Sul-Americana, e o clássico contra o Corinthians, no próximo, pelo Campeonato Brasileiro. Enquanto uma partida define se a equipe avança ou não à próxima fase da competição continental, a outra é considerada um teste para fazer com que o Tricolor embale no Nacional. Os jogadores, porém, descartam dar prioridade a qualquer uma delas.

A ideia é não só seguir em busca de uma vaga na Taça Libertadores da América de 2013, mas também da quebra do jejum de títulos do clube, que já se estende desde o ano de 2008, quando o São Paulo conquistou seu sexto título brasileiro. Para isso, os atletas preferem não serem poupados pelo técnico Ney Franco.

– Não podemos priorizar nada. Temos de ir com força máxima para conquistar nosso objetivo. Contamos com a força da torcida e do elenco para avançar à próxima fase – afirmou o lateral Cortez, suspenso do clássico por conta do terceiro cartão amarelo recebido no último sábado, contra a Ponte Preta.

Já o atacante Ademilson, que deve enfrentar o Bahia, mas ficar fora do jogo com o Corinthians devido à volta de Luis Fabiano, que treinou junto do grupo nesta segunda-feira, exaltou a grandeza do clube e a força do elenco como principais motivadores para seguir na briga por ambos os títulos. Na sua visão, uma equipe do porte tricolor não deve desperdiçar nenhuma chance de levantar taças.

– Eu acho que o São Paulo não pode abrir mão de nada. Tem de jogar sempre para ganhar. Amanhã o jogo é contra o Bahia, e vamos pensar só nele. Quando tiver Brasileirão, pensamos só no Brasileirão. Nosso dever é buscar sempre o máximo – avaliou.

O Tricolor venceu a equipe baiana por 2 a 0 no jogo de ida e sai do Morumbi com a classificação nesta terça mesmo que seja derrotado por um gol de diferença. Se por um lado a conquista da Sul-Americana ainda é inédita na história são-paulina, o mau retrospecto contra o Corinthians nos últimos anos, adversário do fim de semana, também incomoda. No Pacaembu, palco do clássico, a equipe do Morumbi não vence o arquirrival desde 2005.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*