Jardine comemora ano vitorioso no São Paulo

Desde que se apresentou em fevereiro de 2015 ao São Paulo, André Jardine disputou sete títulos, destes, em quatro chegou até a final e os ganhou: Copa Ouro, Copa do Brasil, Copa RS e Libertadores, ficando de fora da decisão do Brasileiro, Paulista e Copinha, apenas. Após conquista a América, o treinador avaliou a temporada, que se encerrou com chave de ouro.

“Muito feliz.  Desfrutando a realização de um ano de um grande trabalho, coroado com essa conquista que nunca sairá das nossas memórias”, vibrou o técnico, que assim como o elenco, terá férias antes de retomar as atividades para a temporada 2016.

Avaliando a primeira temporada no clube, Jardine ressaltou o espírito que chegou ao clube, querendo fazer parte da história vitoriosa do São Paulo, se dedicando diariamente.

“O São Paulo é um clube vencedor, está em seu DNA conquistar coisas gradiosas, e eu cheguei aqui querendo fazer parte disso, querendo fazer parte de grupos vencedores, ter meu nome lembrado, não só por títulos conquistados, mas também por um trabalho feito de coração. O que o Sub-20 tem hoje de mim, é entrega, dedicação diária”, contou.

Para chegar ao sucesso à frente da equipe, André conta com a mesma entrega e dedicação dos atletas. “Tem por parte dos atletas isso. Desde o primeiro dia cobramos que eles tinham que se esforçar no limite, sempre evoluir. É um grupo com meninos de ouro, com ótimos caráteres, personalidades, nos valores que eles tem, e isso se reflete dentro da equipe, que luta até o fim. Eles tem limitações, mas acreditam que podem sempre sair vencedores”, disse.

Com as quatro conquistas, a equipe passará por ainda mais cobranças por parte da torcida, que sempre esperará por mais. Após ser derrotada para o Flamengo, nas quartas de final da Copinha, o elenco sentiu que a responsabilidade de defender a camisa do São Paulo é sempre grande.

“Haverá mais cobrança, expectativa cada vez maior. Sentimos isso na Copinha. Os títulos que ganhamos antes nos credenciaram à isso. Sempre querem ver a gente ganhando títulos. Cada conquista que temos aumenta a cobrança e então teremos que nos preparar para sempre atuar em alto nível e evoluir. Não podemos nos acomodar nunca, temos que crescer”, definiu.

Por fim, André lembrou que a base tem como principal objetivo formar atletas, não só vencer títulos, mas para formar bons jogadores, é necessário ter conquistas, passar por grandes vitórias e também derrotas.

“Ganhar campeonatos é uma parte fundamental da formação deles. Derrotas existem, mas o atleta precisa formar DNA vencedor, vencendo. É muito difícil você fazer um campeão sem ele ter superado adversidades e conquistado um objetivo. Eles estão aprendendo isso, de uma maneira muito legal, porque vencemos quatro vezes, mas também tivemos derrotas difíceis. Só aumentou a disciplina, o conhecimento e a boa postura, que foi mantida, na derrota e na vitória. Esperamos que eles consigam representar o São Paulo profissionalmente, que é uma tarefa extremamente difícil. Peço sempre para evoluirem, para que a frustração não seja grande”, finalizou.

 

Fonte: Site Oficial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*