Jadson e Maicon se completam e correm um pelo outro no São Paulo

Para iniciar bem a Copa Sul-Americana, o São Paulo aposta em dois jogadores que começaram apenas nove das 43 partidas da temporada juntos. Apesar de ser a décima partida com a dupla, Maicon e Jadson, nos últimos três compromissos, mostraram evolução no entrosamento. É deles a responsabilidade de organizar e armar o time.

Diante do Bahia em Pituaçu, às 21h50, os meias vão para o quarto jogo seguido como titulares. Depois de Maicon começar como reserva de Ney Franco, ganhou a disputa com Casemiro e passou a atuar ao lado de Jadson. Não foi só o esquema que mudou do 4-4-2 para o 3-5-2, mas o jeito de jogar do meio de campo passou a ser outro.

 

– O Maicon é um grande jogador e tem me ajudado bastante na articulação do jogo. É um meia que cadencia bastante a partida. Nesses últimos jogos, deu certo e espero que com a sequência possamos ter um entrosamento melhor – afirmou Jadson, que na temporada só foi reserva quatro vezes, todas com Leão.

No início do ano, os dois chegaram para resolver um problema antigo do Tricolor. A diretoria queria gente para pensar no meio de campo. Apostou nos dois, mas em certo momento ambos foram questionados. Hoje, afastaram a desconfiança e têm conseguido cumprir bem a função, diferente com Ney Franco.

Homens de criação, Maicon e Jadson precisam ajudar a marcar. Com só Denilson (nesta quarta-feira Rodrigo Caio o substituirá) como homem de proteção no setor, um sempre volta um pouco mais para ocupar espaços. Em certos momentos, dão combate.

Mas a principal função da dupla é buscar o gol. Com Ney Franco, Maicon fez o seu primeiro diante do Flamengo. Jadson, que anotou dois com Milton Cruz, balançou redes em dose dupla com o novo técnico. Nesta quarta-feira, pela terceira vez nesta temporada, tenta marcar três em sequência, o que ainda não conseguiu na carreira.

O São Paulo, que tanto lutou para encontrar um camisa 10 de ofício, deu o número para Jadson. Mas Maicon também cumpre bem a função. Juntos, sabem que precisam se sacrificar para que os dois possam jogar como gostam. Só assim conseguem liberdade para tocar, armar e chegar ao gol. Nesta quarta-feira, mais uma chance da dupla mostrar que pode embalar e ajudar o Tricolor a ganhar um título.

Encontros e desencontros da dupla

Chegada
Maicon chegou no início do ano. Para compor elenco, fez a pré-temporada em Cotia e começou como reserva. Jadson era sonho antigo do clube, que gastou R$ 9 milhões nele. Na estreia, foi titular. Durante a temporada, ficou algumas vezes no banco, sendo todas com Leão.

Primeiro encontro
A primeira vez dos dois juntos foi pela quinta rodada do Paulistão. Ainda sem ritmo de jogo, já que fazia sua estreia, Jadson saiu aos 20 minutos do segundo tempo. Maicon ficou até os 35. A parceria só durou mais um jogo. Diante do Comercial, foram novamente titulares, mas saíram no intervalo.

Milton Cruz
Depois de Leão só começar uma partida do Brasileiro com a dupla, o interino Milton Cruz resolveu dar nova chance. Nas duas partidas em que comandou o time, lançou os dois juntos. Foram duas vitórias. Jadson fez dois gols e Maicon um. Ney Franco acompanhou a segunda partida no Morumbi.

Ney Franco
Apesar de titulares com Milton, só Jadson continuou com o novo treinador, que preferiu voltar Casemiro e Cícero para o time. Depois de duas partidas, Maicon ganhou nova oportunidade. Atuou nos últimos três confrontos e fez um gol. Jadson tem dois com o Ney.
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*