‘Jack’ assina documento e São Paulo se livra de comissão de R$ 18 milhões

O São Paulo, enfim, se livrou do pagamento de R$ 18 milhões para a empresa Far East Global, referente à comissão nas negociações da parceria com a Under Armour. Na última terça-feira, horas antes da equipe golear o Trujillanos (VEN) por 6 a 0 no Morumbi, o departamento jurídico do Tricolor recebeu a rescisão do contrato com o empresário Jack Banafsheha.

A informação foi publicada pelo ESPN.com.br. A reportagem procurou o diretor jurídico do clube paulista, Paulo Mutti, que esclareceu o fim do polêmico contrato – a relação com o ex-presidente Carlos Miguel Aidar e os valores pagos à Far East eram contestados com frequência no movimento político que resultou na renúncia do cartola.

– Foi o Jack quem nos mandou a rescisão por e-mail ontem (terça). O documento estava em português e em inglês, autenticado e com firma reconhecida nos Estados Unidos. Aparentemente ele já havia aberto mão do contrato, mas só agora foi oficializado mesmo – explicou Mutti, lembrando da promessa que Jack teria feito a Aidar no fim do ano passado.

O acordo com a Far East garantia comissão de 15% sobre o valor total pago pela Under Armour em cinco anos de parceria com o São Paulo. Além das altas cifras para a empresa de Jack, o negócio levantou suspeitas também da participação de Cinira Maturana, namorada de Aidar. Os questionamentos levaram a uma investigação, que começou em maio de 2015.

Mesmo sem provas, o caso ajudou a minar o mandato de Aidar, que acabou envolvido em outras polêmicas e renunciou em outubro do ano passado. Na atual diretoria, presidida por Carlos Augusto de Barros e Silva, uma auditoria paga pelo empresário Abílio Diniz analisa os contratos com parceiros e de comissões das gestões anteriores no Morumbi.

Nota do PP: a cada dia que passa cresce mais minha admiração pelo Jack. Eu gostaria muito de ter um amigo assim, que “prospectasse” um grande patrocinador para o Tricolornaweb e abrisse mão da comissão. Pena que não conheço ninguém assim.

10 comentários em “‘Jack’ assina documento e São Paulo se livra de comissão de R$ 18 milhões

  1. Vamos agradecer o Jack que realmente resolveu abrir mão da comissão por entender o momento do SPFC.

    Que tal os jogadores entrarem todos com o nome do Jack estampados nas costas no proximo jogo como forma de agradecimento?

  2. Paulo

    O problema está longe de ser resolvido.

    O que Conselheiros, Sócios e Torcedores do São Paulo F.C. querem que fique bem esclarecido são 4 pontos:

    1º – a FAR EAST TRADING GLOBAL, tem expertise para atender o objeto do contrato com o Clube, ou seja captação de recursos;

    2º – porque assinar contrato com tal empresa se o SPFC já tinha em andamento um contrato com a empresa TML Foco Consultoria e Assessoria Empresarial para tal objeto. Seria porque a Oposição descobriu que TML era uma empresa da namorada do Carlos Miguel.

    Datas: – assinatura do contrato com a TML= 06 de maio de 2014 (1 mes após
    a eleição do CMA);
    – carta da Cinira Maturana desistindo contrato = 05 de janeiro de 2015;
    – assinatura do contrato com a FAR EAST- 20 de setembro de 2014,
    portanto com o contrato da Cinira em vigência;

    3º – comprovação da estada do Jack Banafshesa aqui no Brasil, nas datas
    citadas pelo CMA e pelo Douglas Shwartzmann;

    4º – e por fim o mais importante- a UNDER ARMOUR em algum momento precisou
    da FAR EAST para negociar com o SPFC.

    Estas portanto são as respostas que precisamos. Não será o distrato formal que resolve o principal, ou seja;

    A TENTATIVA DE SE PAGAR COMISSÃO PARA ALGO QUE NÃO PRECISAVA.

  3. Que bonzinho esse Jack, esse homem é um verdadeiro bom feitor para o SPFC.
    Conta outra, esse história fede, MP investigue esse clube e essas diretorias que estão e que passaram por lá.

  4. O tricolor foi tomado de assalto por uma gangue de conselheiros picaretas e presidentes safados. Nosso conselho de ética é uma piada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*