Inspiração e respeito e semelhanças ligam Tite e Bauza no Majestoso

O gramado da Arena Corinthians, às 17h deste domingo, será um tabuleiro de xadrez. De um lado, Tite, campeão da América, do mundo e do Brasil, na missão de reconstruir o desconstruído Corinthians. Do outro, Edgardo Bauza, respaldado por dois títulos da Libertadores, e escolhido para tentar resgatar o orgulho do São Paulo, ferido após o histórico 6 a 1 no Majestoso do último 22 de novembro.

Os enxadristas do alto escalão sul-americano se encontrarão pela terceira vez na carreira no compromisso da quarta rodada do Campeonato Paulista. Em Itaquera, colocarão frente a frente trabalhos elogiados pela organização defensiva e intensidade. Na Argentina, diziam que Bauza podia ser comparado a Tite pelo estilo de jogo praticado. E foi pelo trabalho de Patón no San Lorenzo (ARG) que o brasileiro viajou para assistir à final da Libertadores de 2014 contra o Nacional (PAR) e ligou para o agora são-paulino para tirar informações sobre o meia Sebastián Blanco, do Ciclón.

– Independentemente de estilo, tenho uma frase feita para este caso: “campeão a gente respeita”. E eu respeito o Bauza pelo campeão que é. Já sobre estilo, você gosta ou não gosta. Não somos amigos, temos um bom relacionamento e nos falamos só por telefone. Há uns dez dias, liguei para perguntar sobre o Blanco. Não entramos em detalhes táticos, mas sei que a equipe que dele tinha dois laterais que saíam com muita qualidade, o Ortigoza como passador e Blanco e Romagnoli armando para o centroavante – disse Tite.

Com o mesmo respeito e a mesma minúcia para destrinchar o trabalho do colega de profissão, Bauza coloca Tite entre os melhores da atualidade. Patón carrega em suas convicções um dos maiores méritos do comandante corintiano: construir uma equipe a partir de uma defesa sólida. É assim que o São Paulo chega após uma temporada turbulenta e “coroada” com a goleada por 6 a 1.

– Tite é um técnico muito brasileiro. Suas equipes têm ordens táticas que as tornam muito difíceis de se enfrentar e marcar gols. Por isso foi campeão nacional e é um dos melhores hoje. Já pude enfrentá-lo, o que foi uma satisfação e agora será novamente. Suas equipes têm uma identidade clara e segura do que querem em campo. Ele está há mais tempo na equipe e está mais consolidado, mas entro empolgado para ganhar esta partida – avisou o tricolor.

RELEMBRE OS DUELOS ENTRE TITE E BAUZA:

San Lorenzo x Corinthians,(foto:afp)
Gol de Elias definiu vitória do Corinthians em 2015 (Foto: AFP)

San Lorenzo 0x1 Corinthians
Em 4 de março de 2015, o Corinthians visitou o San Lorenzo na Libertadores. Os argentinos dominaram a partida, perderam chances, mas Elias marcou em contra-ataque. Bauza tachou o jogo como um dos mais injustos da carreira.

Corinthians 0x0 San Lorenzo
No duelo do returno da fase de grupos, em 16 de abril, a Arena Corinthians recebeu um jogo muito truncado e com poucas oportunidades de gol. Tite valorizou a forma como a equipe de Bauza conseguiu neutralizar as principais armas dos alvinegros.

EM 2015, DECLARAÇÃO DE BAUZA IRRITOU TITE:

San Lorenzo x Corinthians - Libertadores - Tite (Foto: Juan Mabromata/AFP)
Técnico esbravejou na Arena Corinthians (Foto: Juan Mabromata/AFP)

Após o empate entre Corinthians e San Lorenzo na Arena, Edgardo Bauza concedeu entrevista coletiva antes de Tite e declarou que o Corinthians passou a atacar menos no segundo tempo. Isso porque o time argentino brigava por uma das vagas com o São Paulo, rival do Timão.

Ao ser questionado sobre isso, Tite subiu o tom de voz e disparou

– Isso é uma baixaria. Para mim, não serve! Tenho muito respeito às instituições. Não sou técnico do Corinthians, estou técnico do Corinthians. Olho para trás na minha carreira e tenho muito orgulho dela – afirmou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*