Insatisfeito, Maicon não admite ver Tricolor fora da liderança do Paulista

O empate por 1 a 1 com o Linense, na noite de quarta-feira, voltou a complicar a situação do São Paulo no Paulistão. Vice-líder do Grupo C, com 19 pontos, o time está a dois pontos do líder Grêmio Osasco Audax e poderá cair para a terceira posição da chave se a Ferroviária vencer o Santos nessa quinta. Segundo o zagueiro Maicon, terminar a primeira fase do Estadual fora do topo da tabela é inadmissível. O jogador disse estar insatisfeito com o desempenho da equipe e voltou a cobrar empenho de todo o elenco para dar a volta por cima na temporada.

“Nosso momento não está ruim, mas também não está bom. Bom seria se nós estivéssemos em primeiro na Copa Libertadores e no Paulista. Assim eu me contentaria. Creio que para o plantel também não esteja bom. Nós precisamos lutar no dia a dia para colocar o São Paulo nos primeiros lugares. Não estou satisfeito com essa situação. Não estou satisfeito com os jogos que temos feito. Não temos desculpas, são os onze jogadores que entram em campo. Tem que dar um pouco mais. E tem que ter um pouco mais de sorte também”, afirmou o jogador.

Maicon havia concedido uma dura entrevista coletiva há duas semanas, em que apontou falta de compromisso entre os atletas e cobrou uma reação até do técnico Edgardo Bauza. Para ele, o Tricolor não pode se contentar com os resultados que tem obtido. “Com todo respeito ao Audax e a qualquer outro time, mas [ficar fora da primeira posição] seria uma desilusão. Temos que entrar em todas as competições para ficar em primeiro. O São Paulo, com toda sua grandeza, tem total condição de ser líder”, afirmou.

A solução, de acordo com o zagueiro, é trabalhar a parte ofensiva e converter as chances criadas nas partidas. Contra o Linense, o meia Michel Bastos perdeu um pênalti quando o jogo ainda estava empatado por 0 a 0. “Ficamos chateados com a situação que estamos vivendo. O time teve a oportunidade de matar o jogo, mas não fez o gol. Eles tiveram a felicidade de acertar um chute de fora da área e tivemos que correr atrás de novo. A equipe está batalhando, mas falta eficácia. E um pouco de sorte. Mas a sorte vem com trabalho. Agora é o momento de falar pouco e trabalhar mais”, avaliou.

O próximo jogo do São Paulo no Paulista será no sábado, às 18h30 (de Brasília), contra o Oeste. O confronto marcará o retorno da equipe ao estádio do Morumbi. O local passou por reformas no gramado e ainda não foi utilizado pelo clube nesse ano.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*