Independente é suspensa. Liminar contra a Gaviões é negada

O Ministério Público de São Paulo entrou com ações na Justiça para extinguir as torcidas organizadas Gaviões da Fiel, do Corinthians, e Tricolor Independente, do São Paulo. As ações foram assinadas pelo 5º promotor de Justiça do Consumidor de São Paulo, Roberto Senise Lisboa. O sucesso, porém, foi parcial.

De acordo com o jornal “O Estado de S. Paulo”, em liminar concedida pela juíza da 20ª Vara Cível, Elaine Faria Evaristo, o MP-SP conseguiu suspender as atividades da uniformizada são-paulina, que não poderá levar imagens nem ter seus integrantes caracterizados nos estádios.

– Não é de hoje que se ouve falar das absurdas brigas de torcidas organizadas em estádios e fora deles. Várias pessoas já morreram e inúmeros foram os prejuízos causados a bens públicos e particulares – afirmou a juiza em seu despacho, que ainda lembrou que “já que vidas podem ser perdidas, além da péssima repercussão para a sociedade e o futebol brasileiros.”

Em relação à ação do MP-SP contra a Gaviões da Fiel, o juiz Wander Benassi Junior questionou a Promotoria de o por quê não serem incluídas no mesmo processo outras torcidas e a Federação Paulista de Futebol.

Nas ações, o promotor Roberto Senise Lisboa alegou que “fica evidente o desvirtuamento da finalidade da associação, uma vez que passa à pratica dos atos de violência, como forma  de se impor perante as demais torcidas organizadas em uma autêntica guerra de gangues em busca da dominação subsocial e imposição de sua suposta força nas torcidas”.

O pedido de suspensão da Tricolor Independente e da Gaviões da Fiel se deu após as brigas em Brasília (corintianos x vascaínos), no Morumbi (são-paulinos x PM), além da confusão generalizada entre corintianos e são-paulinos na Marginal Tietê, no último dia 14 de outubro.

Ainda cabe recurso às duas decisões.

Fonte: Lance

 

Nota do PP: desculpem a incredulidade, mas nada vai mudar.

Um comentário em “Independente é suspensa. Liminar contra a Gaviões é negada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*