Incomodado com a reserva, Ganso aceita mudar de posição: ‘É tentar’

O meia Paulo Henrique Ganso chegou ao São Paulo com status de titular absoluto. Não é para menos. Estrela do Santos entre 2010 e 2012, com seis títulos em três temporadas, potencial camisa 10 da Seleção na Copa de 2014, o jogador chegou ao Morumbi a peso de ouro: R$ 24 milhões. Nada do planejando, porém, se realizou. Pelo menos por enquanto. A princípio, ele chegou ao clube, em setembro, para tratar uma complicada lesão muscular na coxa esquerda.  O tempo passou, o jogador se recuperou para a pré-temporada, mas o rendimento nos treinos e a opção tática do técnico Ney Franco fizeram com que ele virasse um suplente de luxo. Incomodado com a reserva, Ganso não vê problemas em atuar ao lado de Jadson e até cogita a possibilidade cair mais pela direita. Tudo isso para poder jogar.

– É questão de tentar e fazer adaptação para conseguirmos jogar juntos – disse Ganso, emendando:

– Lógico que eu fico incomodado com a reserva. Ninguém quer ficar no banco. Mas acabei de chegar ao São Paulo e tenho que ir devagar. O Ney Franco já vinha em uma linha de trabalho que deu certo ano passado. E esse ano começou muito bem. Então, tenho de esperar minha vez chegar. A oportunidade vai aparecer. Quando estiver em campo, tenho de jogar muita bola – explicou.

Na primeira partida da temporada, vitória por 2 a 0 diante do Mirassol, o técnico do Tricolor tentou armar uma equipe com os dois meias juntos. Jadson pela direita, posição em que Lucas atuava na temporada passada, e Ganso mais centralizado.

A formação não agradou a Ney Franco. Mesmo com a vitória por 1 a 0, o técnico sacou Ganso e colocou o atacante Aloísio aberto pela direita, passando Jadson para o meio. A equipe ganhou mais mobilidade. Este esquema foi utilizado no jogo contra o Bolívar, na última quarta-feiram, na estreia do Tricolor na Taça Libertadores. Completando o quarteto ofensivo, Luis Fabiano no comando do ataque e Osvaldo pela esquerda. Resultado, Jadson jogou muito bem e comandou a goleada por 5 a 0.

Segundo Ney Franco, Ganso perdeu a posição no time titular por estar em um nível abaixo de Jadson no aspecto físico. O camisa 8, porém, acredita não ter problemas.

– Estou bem. Preciso melhorar sempre, tanto fisicamente quanto tecnicamente para estar em campo com a melhor qualidade.

Ganso já fez sete partidas pelo São Paulo desde a sua chegada. Na maioria, começou na reserva. Sem muito tempo para mostrar serviço, ele não conseguiu marcar nenhum gol. Fato que vem incomodando.

– Estou em uma expectativa como nunca tive antes, muito ansioso para fazer o primeiro gol.

Ganso pode ter nova chance como titular na próxima partida do São Paulo. No sábado, o Tricolor volta a campo pela terceira rodada do Campeonato Paulista, diante do Atlético Sorocaba, às 17h, no Morumbi.

 

Fonte: Globo Esporte

Um comentário em “Incomodado com a reserva, Ganso aceita mudar de posição: ‘É tentar’

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*