Improvisações não vingam e base pode ser usada para substituir Everton

Com as recentes lesões de Everton na coxa esquerda, Diego Aguirre tem quebrado a cabeça na busca de um substituto para atuar no lado esquerdo ofensivo do São Paulo. Pelo setor, passaram Reinaldo, Rojas e Liziero, jogadores que, improvisados, não tiveram rendimento satisfatório.

Apesar das experiências sem frutos, o treinador reluta em utilizar os jovens, como Brenner, Caíque, Anthony e Helinho. Para brecar ainda mais a opção pelas “crias de Cotia”, o Tricolor Paulista vive um momento de pressão no Brasileiro, já que não vence há seis partidas.

Diante desse cenário, Aguirre foi perguntado na entrevista coletiva posterior ao empate contra o Atlético-PR, no sábado, sobre as opções por improvisações em detrimento da escolha pelos garotos. Na ocasião, Reinaldo foi adiantado para atuar no meio-campo, enquanto Edimar assumiu a lateral-esquerda.

“Estou buscando alternativas, faz muitos jogos que Everton está fora, e todos sabemos que é um jogador muito importante. Estou buscando variantes, Reinaldo pode ajudar, assim como outras opções. Mas, lamentavelmente vem acompanhado de uma queda de rendimento do time”, disse o treinador.

“Helinho estava no banco hoje (sábado), era uma opção que eu até pensei no momento, mas aconteceram algumas coisas no jogo que não pude colocá-lo. Também tem que ter cuidado com o momento, que tem pressão, tem que responder. Mas, acho perfeitamente que podem jogar, tanto Helinho quanto Anthony. Eles podem a qualquer momento ser parte do time principal”, completou.

Além de Reinaldo, Liziero, Rojas e do quarteto de garotos, o atacante Tréllez pode ser realocado pelo setor, assim como Everton Felipe. Fato é que Everton não deve voltar na próxima partida, diante do Vitória, na sexta-feira. Em uma previsão otimista, o jogador deve estar apto para atuar contra o Flamengo, no dia 3 de novembro.

 

Fonte: Gazeta Esportiva

7 comentários em “Improvisações não vingam e base pode ser usada para substituir Everton

  1. Pra mim o grande erro do Aguirre… se tivesse insistido em um garoto, ele iria mal no começo, mas com uma sequência poderíamos ter uma solução, e Reinaldo ainda estaria voando na lateral, Nene na meia, Diego, Rojas….

    Improvisando, todos eles tiveram que mudar a forma de jogar… e matou o ataque!

  2. Já podia ter colocado alguém da Base a pelo menos uns 3 a 4 jogos antes, jogador bom é aquele que cresce na pressão, não entendo pq preservar a molecada, vamos ver que time vem na Sexta feira.

  3. Ele já deveria ter testado esses moleques no time,uma coisa é treino outra é jogo oficial,de repente esses moleques entram e arrebentam,mais não prefere usar um monte de meia boca e improvisando demais,acabou por declinar com o desempenho do time.

  4. Apenas uma observação: tanto o Helinho, como o Antony, são canhotos… Contudo, na base eu sempre os vi atuarem pelo lado direito, diferentemente do Everton, que é um canhoto acostumado a jogar na esquerda.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*