Improvisações de Ney surtem efeito e viram arma contra desfalques e má fase no São Paulo

O técnico Ney Franco conseguiu escapar ileso

do problema que todos os seus pares sofrem no Brasileirão: o excesso de desfalques. Este fator, somado ao mau desempenho técnico de alguns atletas, o obrigou a recorrer ao recurso da improvisação. E a estratégia deu certo em dois casos: com Cícero e Casemiro.

Meio-campo de origem, Cícero conseguiu melhorar o setor ofensivo do São Paulo, combalido pelos desfalques de Luis Fabiano, Osvaldo (lesionados), Lucas (na seleção brasileira) e com Willian José em má fase. Nas duas partidas em que atuou mais avançado, ele não decepcionou: marcou um gol em cada.

Com a suspensão do zagueiro Rafael Toloi, Ney Franco surpreendeu ao apostar na escalação do volante Casemiro como líbero no 3-5-2. O jogador teve uma boa atuação na derrota contra o Grêmio no último domingo, sendo aplaudido pela torcida do São Paulo e elogiado pelo treinador.

Segundo o Datafolha, Casemiro deu 10 desarmes na função (três completos), sendo o terceiro melhor do São Paulo neste quesito. Isso, somado ao fato de que os reservas Paulo Miranda e Edson Silva não estão em alta com o técnico Ney Franco, e João Filipe alterna atuações boas e abaixo da média, o coloca como uma boa opção para a função.

“Além de ter saído de cabeça erguida, também foi importante o carinho da torcida, que soube reconhecer o trabalho. Isso não tem sensação melhor. Se o professor quiser que eu jogue quarta-feira de líbero, eu estou à disposição. Seja como goleiro, lateral, volante…”, falou Casemiro para o site oficial do São Paulo.

Para o duelo contra o Náutico, que acontecerá às 21h50 desta quarta-feira, no Recife, o técnico Ney Franco segue com vários desfalques no time titular. Rafael Toloi retorna de suspensão, mas Fabrício, Cañete, Wellington, Osvaldo e Luis Fabiano seguem fora.

Fonte: Uol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*