Hudson fala que SP está “no limite” e Rodrigo Caio dá apoio para Dorival

A situação do São Paulo está cada vez mais tensa neste início de temporada. Neste domingo, em pleno Morumbi, a equipe ficou no empate por 0 a 0 com a Ferroviária. Durante a partida a torcida vaiou o time e chamou o técnico Dorival Júnior de burro. Com o resultado, o Tricolor soma 11 pontos na tabela de classificação.

“Falei que era inadmissível, está faltando confiança e tranquilidade, não temos desculpa mais. O elenco sabe da responsabilidade, sabemos que estamos no limite. Estamos errando muito, temos de parar para voltar lá para cima”, disse Hudson. O treinador está sob pressão e com o cargo em risco após o terceiro jogo consecutivo sem triunfo. Na última quinta-feira, após derrota para o Ituano, os dirigentes do departamento de futebol fizeram uma reunião com a comissão técnica. O elenco dá seu apoio para o técnico.

“Pode ter certeza que estamos junto com ele [Dorival] e vamos sair juntos dessa situação”, afirmou Rodrigo Caio.

Outro a falar da má fase atual do time foi o goleiro Sidão, que pediu reação da equipe. “São três jogos consecutivos que o goleiro adversário foi o melhor em campo. No Brasil, o que importa é o resultado. Está faltando paciência, não estamos correspondendo dentro de campo. Vamos continuar trabalhando para dar resposta dentro de campo. A pressão está grande faz tempo, estamos recebendo vaias, aqui é o São Paulo, vai se cobrar resultado, então, precisamos melhorar”, disse.

O São Paulo volta a jogar nesta quarta-feira, pela Copa do Brasil, contra o CRB. Já no estadual a equipe enfrenta o Linense, no fim de semana.

“Falei que era inadmissível, está faltando confiança e tranquilidade, não temos desculpa mais. O elenco sabe da responsabilidade, sabemos que estamos no limite. Estamos errando muito, temos de parar para voltar lá para cima”, disse Hudson.

7 comentários em “Hudson fala que SP está “no limite” e Rodrigo Caio dá apoio para Dorival

  1. Esses jogadores medianos (mediocres) defendem o Do rival porque sabem que, se vier um “técnico” de verdade, eles perderão a boquinha. Poucos se salvarão com alguém que dará padrão a esse time. Vamos torcer para esta mudança e depois por vitórias. Fora mosquito de balcão Leco Leco e Do rival. Não aguentamos mais.

  2. Time lento desde a zaga.
    Será mesmo que Rodrigo Caio tem bola pra ser intocável ?
    Edmar é melhor que Júnior Tavares ?
    Precisa mesmo colocar volante de meia ? É difícil pensar no básico, que Jucilei, Hudson e Petros lutam por uma vaga, não da pra jogar dois deles.
    Dois meias, ou seja, Diego Douza, Nenê, Shailon, Cueva, lutam por duas vagas
    Dois atacantes pelo lado, ou seja Valdivia, Marcos Guilherme, Paulinho Boia, Caique, e qualquer ponta da base, lutam por duas vagas
    E um centroavante, Tréllez e Brenner lutam por uma vaga.
    Só de fazer o básico o time já melhoraria.
    E treinar né? Parece um bando em campo, não tem uma jogada ensaiada, não tem um escanteio ensaiado (cada hora um que bate, e mal), não tem triangulação, não tem tabela, não tem jogada de linha de fundo,
    Horrível ! E desde o ano passado (se não fosse o Hernanes…)
    Fora Dorival pra ontem
    Ainda da tempo de um novo treinador usar o resto do paulista pra treinar e montar um time minimamente organizado para não passar vergonha no brasileiro e nem na copa sul-americana.
    Títulos ? Kkkk, esquece
    Hoje somos um time médio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*