Gritos da torcida fazem ‘profecia’ e Ganso e Calleri decidem em 2016

A torcida do São Paulo tem se empolgado para gritar o nome de dois jogadores antes das partidas. E os coros “proféticos” para Paulo Henrique Ganso e Jonathan Calleri serão entoados com ainda mais força no Morumbi quando o Tricolor encarar o River Plate (ARG), às 21h45 desta quarta-feira.

Essa esperança na dupla pela sobrevivência na Copa Libertadores da América é justificável: a parceria é responsável por 17 dos 28 gols do time no ano. São oito gols e três assistências de Jony, somados a seis gols e quatro assistências do Maestro, sendo que cada um já serviu o outro em duas ocasiões.

– Era muito bom jogar com Carlos (Tévez) no Boca Juniors, ele é um jogador distinto a todos. Não tem comparação o que ele conseguiu na Europa. Foi uma grande dupla. Para o que vivo hoje, Ganso é um jogador de protagonismo. Para mim é o melhor jogador que o São Paulo tem. E que amanhã (quarta-feira) ele se ilumine para nos dar passes para gols – sorriu o argentino.

CALLERI EM NÚMEROS
Jogos: 18
Gols: 8
Assistências: 3

Por trás da eficiência dos astros do ataque são-paulino, existem metas individuais a serem alcançadas. Se a torcida canta que “o Ganso vem aí e o bicho vai pegar“, o camisa 10 sabe que os números na temporada são bons, mas insuficientes para seu projeto de carreira. O meia de 26 anos não sossegará enquanto não voltar a ser convocado para Seleção Brasileira e entrar de mercados europeus mais fortes.

Calleri também busca um protagonismo mais intenso. Afinal, seu contrato com o São Paulo já chegou na metade e uma eliminação precoce na Libertadores reduzirá sua chance de se tornar ídolo do clube e as expectativas de sua chegada à Internazionale (ITA). Quanto mais Jony ajudar o Tricolor, mais tempo ele terá no Morumbi. Melhor ainda se o estádio são-paulino estiver lotado como nesta quarta, gritando “toca no Calleri que é gol”.

GANSO EM NÚMEROS
Jogos: 20
Gols: 6
Assistências: 4

– É muito importante ter o apoio da torcida, nos sentimos respaldados. Será difícil, mas ter o incentivo do torcedor ajudará bastante. Creio que se estamos juntos podemos botar pressão no River e usar isso a nosso favor. A torcida será importante para a vitória – exaltou.

Se vencer, o São Paulo seguirá dependendo apenas de si para chegar às oitavas de final da Libertadores. E a dupla poderá ser decisiva de novo, contra o Strongest, em La Paz, no dia 20.

ARTILHARIAS NA MIRA
​No pior dos cenários, com o São Paulo eliminado na primeira fase, Calleri tem dois jogos para tentar disparar em rankings de artilharia do clube e da Libertadores. Entre os estrangeiros com mais gols pelo Tricolor no torneio, Jony já é o segundo com cinco tentos, contra dez da lenda uruguaia Pedro Rocha.
Na lista geral da Libertadores deste ano, ele está empatado na liderança com Ismael Sosa, do Pumas (MEX), e Michael Santos, do River (URU).

Fonte: Lance

Um comentário em “Gritos da torcida fazem ‘profecia’ e Ganso e Calleri decidem em 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*