Gols pelo alto e bola parada têm sido problema do Tricolor no Brasileirão

A bola parada e o jogo aéreo têm sido os grandes problemas da defesa são-paulina neste Campeonato Brasileiro. Dos dez gols sofridos por Denis, apenas dois foram feitos por baixo com a bola rolando.

Em nove rodadas disputadas até aqui, o Tricolor já teve suas redes balançadas em quatro oportunidades de cabeça, duas de falta e mais duas de pênalti.

 

Ainda, nas últimas cinco partidas em que o São Paulo levou gols no ano – entrando na soma a eliminação diante do Coritiba, pela Copa do Brasil -, a equipe sofreu cinco gols de cabeça, configurando uma média de um gol de cabeça sofrido por jogo.

Contudo, apesar do retrospecto ruim nestes tipos de jogada, a bola parada e o jogo aéreo parecem ser uma dificuldade apenas nos jogos fora de casa. Isso porque o clube do Morumbi sofreu, ao todo, apenas um tento em seu estádio no torneio. Foi contra o Coritiba, de pênalti, na sétima rodada.

Confira os gols sofridos pelo São Paulo no Brasileirão:

– Botafogo x São Paulo, Engenhão (RJ) – 1ª rodada: Herrera, de cabeça
– Botafogo x São Paulo, Engenhão (RJ) – 1ª rodada: Herrera, de pênalti
– Botafogo x São Paulo, Engenhão (RJ) – 1ª rodada: Vitor Júnior, de falta
– Botafogo x São Paulo, Engenhão (RJ) – 1ª rodada: Herrera, de perna direita (bola rolando)
– Internacional x São Paulo, Beira-Rio (RS) – 3ª rodada: D’Alessandro, de falta
– Portuguesa x São Paulo, Canindé (SP) – 6ª rodada: Ivan, de perna esquerda (bola rolando)
– Cruzeiro x São Paulo, Independência – 7ª rodada: Rafael Donato, de cabeça
– Cruzeiro x São Paulo, Independência (MG) – 7ª rodada: Rafael Donato, de cabeça
– São Paulo x Coritiba, Morumbi (SP) – 8ª rodada: Robinho, de pênalti
– Palmeiras x São Paulo, Arena Barueri (SP) – 9ª rodada: Mazinho, de cabeça
Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*