Goiás estipula preço por Thiago Mendes e põe Palmeiras na briga

Se o São Paulo quiser tirar o meia Thiago Mendes do Goiás terá de desembolsar pelo menos 1,8 milhão de euros (cerca de R$ 5,9 milhões). Dessa quantia Sergio Rassi, presidente do Esmeraldino, disse ao LANCE!Net que não abre mão. O valor corresponde aos 40% dos direitos econômicos a que o clube tem direito sobre o jogador, avaliado pela diretoria em 4,5 milhões de euros (cerca de R$ 14,9 milhões). Outros 40% pertencem à empresa Luppi, e 20% à Liga, que também representa o atleta.

O valor é um problema para o São Paulo, que o considera alto, mas o fato de o Goiás já aceitar negociar só sua parte representa um avanço. No entanto,  há outro obstáculo para a negociação. Apesar de já ter acordo com os dois investidores que dividem fatias do jogador, restando o acerto com o Goiás, o Tricolor conta agora com a concorrência do rival Palmeiras. Pelo menos foi isso que garantiu o mandatário do clube goiano.

– Não abrimos mão de 1,8 milhões de euros. Esse é o valor mínimo. O São Paulo ainda não nos procurou. Quem fez isso foi o Palmeiras. Conversamos e eles ficaram de fazer uma proposta. Acredito que até semana que vem eles chegarão com valores. E aí vamos ver se aceitamos – afirmou Sergio Rassi, ao LANCE!Net, que também coloca um clube da Ucrânia como interessado no jogador.

– Também nos procuraram e vão fazer proposta – disse.

Na negociação com o São Paulo, tanto a Luppi quanto a Liga aceitaram manter os percentuais sobre o jogador para lucrarem em uma transação futura. Dessa forma, o Tricolor precisa “apenas” chegar a um acordo com o Goiás para concretizar a contratação.

A intenção neste caso é repetir a operação que culminou na vinda do zagueiro Rafael Toloi, em 2012, também do Goiás. O São Paulo comprou apenas 25% do Goiás, por R$ 3,2 milhões, enquanto o Esmeraldino mantém 25% e a Luppi 50% até hoje.

– O valor que estipulamos foi fechado em conselho, não é arbitrariedade minha. E só aceitamos dinheiro. Nada mais – explicou Rassi, dando a entender que desta vez o Goiás não deve aceitar parcelamento dos direitos.

O São Paulo negocia com os representantes de Thiago Mendes há mais de mês. O jogador de 22 anos foi revelado pelo Goiás e se destacou no Campeonato Brasileiro deste ano, atuando nas quatro posições de meio de campo. É comparado a Ramires, do Chelsea (ING), e agradou em cheio ao técnico Muricy Ramalho. As partes esperam uma resolução do imbróglio até semana que vem.

SÃO PAULO X PALMEIRAS

No caso da negociação com Thiago Mendes e acerca das declarações do presidente do Goiás, é bom lembrar que há uma briga nos bastidores entre São Paulo e Palmeiras. Tudo começou quando Carlos Miguel Aidar, presidente do Tricolor, tirou o centroavante Alan Kardec do rival.

A contratação foi concluída em abril deste ano, enquanto Paulo Nobre, presidente do Verdão, tentava renovar o contrato de seu ex-jogador. A situação acabou gerando troca de farpas entre os dirigentes, que cortaram relação.

Na mesma época, o São Paulo costurou acerto com o volante Wesley, que vai reforçar o time em 2015. E, segundo próprias pessoas do Tricolor, a contratação foi fomentada por mais um golpe que Aidar queria dar em Nobre.

Wesley tem contrato com o Palmeiras até o fim de fevereiro do ano que vem e já está na lista de dispensas do clube. Com o acordo com o São Paulo, agora resta saber se o Verdão vai facilitar a liberação dele antes do prazo, para a realização da pré-temporada pelo seu novo clube.

Fonte: Lance

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.